22 Setembro 2022, 16:24

A energia «verde» tem uma história longa em Gaia e vai ser contada no Solar Condes de Resende

Filipa Júlio Administrator

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

As Jornadas Europeias do Património estão de regresso ao Solar Condes de Resende, situado em Canelas, Gaia. É já no próximo sábado, dia 24, que quatro investigadores apresentam o resultado das suas pesquisas sobre vários assuntos que ligam o património ao tema da sustentabilidade, que dá mote à edição deste ano.

A sessão, com início às 15 horas em modo presencial e online, abre com uma apresentação do diretor do Solar Condes de Resende, Gonçalves Guimarães, que introduz o tema «Águas em Gaia, passado, presente e futuro».

Maria de Fátima Teixeira, autora do livro «Companhia de Fiação de Crestuma, do Fio ao Pavio», faz agora um «zoom» da produção de energia ali produzida através da hidroelétrica do Rio Uíma, com início marcado para as 15h45.

Outra das grandes presenças em termos de energia «verde», desde há décadas, será apresentada por João Fernandes. Mais ou menos escondidos, com maior ou menos grau de preservação, são ainda vários os exemplares que recordam os moinhos de vento e a produção de energia eólica como fundamentais para a indústria de moagem. A apresentação está marcada para as 17 horas.
Por fim, 17h45 Cristina Borges mostra os protestos ocorridos contra a poluição atmosférica na Serra do Pilar, provocadas pelas fábricas de Sulfureto de Carbono.
Organizado pelo Conselho da Europa e pela Comissão Europeia, através da Direção Geral do Património Cultural, o evento é este ano dedicado ao tema da sustentabilidade.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Tags

Sem comentários

deixar um comentário