09 Dezembro 2022, 12:40

Acreditas que um gesto Cura?

Inês Duarte Administrator

De forma a promover o acesso a cuidados de saúde da população carenciada do Porto e de Coimbra, a Associação Cura+ foi desenvolvida por estudantes da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto para proporcionar às pessoas, sem possibilidades económicas, a continuação do tratamento. O Mundo Atual dá-lhe a conhecer esta associação e explica-lhe como um gesto pode mudar vidas.

Fundada em 2015, por estudantes da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, a Associação Cura+ visa promover o acesso a cuidados de saúde da população carenciada do Porto.
De acordo com Catarina Moreira, atual presidente da Associação Cura+, a poucos dias de deixar o cargo, “as fundadoras da associação, Joana e Sara, aperceberam-se, durante o estágio, que as pessoas tinham, muitas vezes, de escolher entre medicação e alimentação”. Enquanto farmacêuticas, com noção da importância do medicamento no tratamento de doenças, quiseram “intervir de forma a possibilitar às pessoas, sem capacidades económicas, a continuação do tratamento”, explicou.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Começou como uma missão única, mas já se ramificou. Um dos projetos da Associação Cura+, «Porto com + Saúde», pretende disponibilizar medicamentos, sujeitos a receita médica, aos indivíduos e famílias que deles necessitem, por meio de “campanhas, angariações de fundos e donativos”, que revertem a favor dos beneficiários devidamente referenciados por uma Instituição Particular de Solidariedade Social.
O projeto «Polimedicação + Segura» promete ajudar a população mais envelhecida das cidades do Porto e Coimbra a garantirem uma correta adesão à terapêutica e a usarem responsavelmente o medicamento.
Assenta numa intervenção multidisciplinar, onde doentes polimedicados (mais do que cinco medicamentos diários), os seus cuidadores e profissionais de geriatria (ramo da medicina que foca o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e da incapacidade em idades avançadas) recebem um conjunto de formações adaptadas às suas necessidades e dificuldades específicas, ministradas pelos voluntários da Cura+.
Agregado à Ordem dos Farmacêuticos, o projeto «Geração Saudável» visa educar e estimular os jovens e crianças, do 2º e 3º ciclos para a importância da prevenção na saúde e da adoção de estilos de vida saudáveis, bem como alertar patologias associadas a estilos de vida mais sedentários.

O projeto «Polimedicação + Segura» promete ajudar a população mais envelhecida das cidades do Porto e Coimbra a garantirem uma correta adesão à terapêutica e a usarem responsavelmente o medicamento.

“Com o desenrolar de atividades e a minha vivência na Associação Cura+, percebi o porquê de querer ser farmacêutica e o porquê da minha profissão fazer sentido”, sublinha, com entusiasmo, Catarina Moreira.

Apoios das Faculdades de Farmácia do Porto e de Coimbra

“Tudo o que nós fazemos é voluntariado farmacêutico”, frisa Inês Santos, atual vice-presidente das relações internas e futura presidente da Associação, acrescentando, que “o «Polimedicação + Segura» e o «Geração Saudável» admitem estudantes do 3°, 4° e 5° ano do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas”.
Ambos os projetos incidem “nas formações e sessões de informação, onde se exploram mais as classes terapêuticas, importantes para um aconselhamento adequado”. O «Porto com + Saúde» é aberto a todos os estudantes da área de saúde.
Para além das variadas parcerias, um dos apoios que dizem ser fundamental é o das Faculdades de Farmácia da Universidade do Porto e de Coimbra, onde os “docentes se disponibilizam para ajudar na parte da formação aos voluntariados”, oferecendo “informação científica rigorosa que depois pode ser usada nas variadas ramificações da associação”.
“Conseguimos mudar vidas e isso é inexplicável. Ter a capacidade de ajudar o outro é sair com a sensação de missão cumprida”, garante Inês Santos, emocionada.
“Ao fim de tanto tempo, o que fica não é aquilo que fizemos, mas sim o que fomos aprendendo com as pessoas e o retorno que isso gera”, garante a atual presidente da Associação, reforçando a reação emotiva das pessoas carenciadas ao gesto da Cura+. “Obrigada pela qualidade de vida que me deram!”, é a frase que estas jovens mais ouvem.

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

Sem comentários

deixar um comentário