29 Novembro 2021, 21:23

Adán aponta “humildade e trabalho” como receita para manter nível do Sporting

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lagos, Faro, 12 jul 2021 (Lusa) — O guarda-redes do Sporting Adán apontou hoje “humildade e trabalho” como receita para manter o nível competitivo, considerando que o título de campeão nacional de futebol não faz com que o Sporting parta como favorito.


“Por termos sido campeões não significa que esta época partamos como favoritos, somos favoritos a ganhar cada jogo, é essa a nossa mentalidade. Foi assim que enfrentamos o campeonato na época passada e é assim que tem de ser este ano”, apontou o guarda-redes espanhol ao serviço dos campeões da I Liga de futebol.


António Adán falava aos jornalistas antes do primeiro treino no estágio de pré-época que o Sporting em Lagos, no Algarve, sob o comando do treinador Rúben Amorim.


Na opinião de Adán, o Sporting terá de manter a mentalidade demonstrada no ano passado, “que é a de encarar jogo a jogo com a mesma humildade, dedicação e concentração, porque a responsabilidade é a mesma”.


“Enganamo-nos se pensarmos que o facto de termos sido campeões na época passada não é preciso ir com essa humildade, esse trabalho e essa dedicação. O melhor discurso é pensar jogo a jogo”, sublinhou.


Para o guarda-redes ‘leonino’, o título de campeão nacional “foi bonito para todos”, mas, recordou que um clube como o Sporting tem de estar sempre na luta [pelo título de campeão nacional]”.


“A nossa responsabilidade é a mesma, pois representamos um clube com uma história enorme que mobiliza muitas pessoas a nível mundial e essa é a nossa maior responsabilidade”, reforçou.


Questionado sobre se mudou alguma coisa no seio do grupo em relação à temporada passada, o guarda-redes considerou que “pouco mudou, mas se algo mudou foi o de demonstrar que pode ser campeão”.


“Mantemos a união e isso dá-nos confiança e experiência para encarar a próxima época. A humildade, a união e o trabalho, devem continuar e temos de o demonstrar todos os dias”, advertiu.


O guarda-redes espanhol apontou a conquista da Supertaça, frente ao Sporting de Braga, como “o primeiro grande objetivo da época, para o qual a equipa tem de se preparar bem, depois do período de férias”.


“Estes estágios servem para reforçar a união do grupo e agora o que nos faz falta é preparámo-nos bem fisicamente para a Supertaça que todos temos queremos ganhar”, indicou.


Sobre os novos reforços e jovens que chegam ao grupo, Adán considerou que “o mais importante é que se unam o mais rapidamente, porque é fundamental que reconheçam que chegam a uma equipa profissional onde há uma série de pessoas que marcam o caminho”.


A equipa de futebol do Sporting iniciou hoje o estágio de pré-época em Lagos com 29 jogadores, entre eles os reforços Ricardo Esgaio, Rúben Vinagre e Gonçalo Esteves.


Além das contratações, integram a comitiva todos os jovens jogadores da formação que têm vindo a trabalhar com o plantel principal nas últimas semanas, casos de Rodrigo Fernandes, Flávio Nazinho, Dário Essugo ou Tiago Ferreira, além do médio Bruno Paz e do moçambicano Geny Catamo, que na época passada jogou nas equipas B e de sub-23.


Da comitiva ainda não constam os internacionais portugueses Nuno Mendes, Palhinha e Pedro Gonçalves, bem como Sebastian Coates e Gonzalo Plata, jogadores que estiveram ao serviço das seleções do Uruguai e Equador, respetivamente, na Copa América.



JPC // JP


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário