23 Outubro 2021, 00:11

Adriano Ribeiro (CDU) recandidato para retirar maioria absoluta ao PS em Valongo

© DR
LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Adriano Ribeiro (CDU), de 72 anos, vai candidatar-se pela terceira vez à Câmara de Valongo visando retirar a maioria absoluta ao PS, tal como sucedeu quando concorreu em 2013.

“Fui vereador sem pelouro entre 2013 e 2017 e foi assim que se impediu a maioria absoluta a quem liderava a autarquia [o PS], com isso se conseguindo que houvesse uma diminuição do IMI [(Imposto Municipal sobre Imóveis]. Quatro anos depois, o PS conseguiu a maioria absoluta e o IMI aumentou 15%”, sublinhou o candidato.

Antigo operário metalúrgico e com muita experiência ao nível associativo, Adriano Ribeiro garante que ser candidato aos 72 anos “não é impedimento nem obstáculo”, citando como exemplo o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa “que é mais velho e foi eleito em ambas as eleições à primeira vez”.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



“Considero que estou em condições físicas e intelectuais para desempenhar o papel”, acrescentou o candidato que assume como primeiro objetivo “retirar a maioria absoluta ao PS” na autarquia.

O candidato da CDU enfatizou também a questão das freguesias, assumindo como bandeira na campanha eleitoral “a reposição das cinco freguesias com a desagregação da União de Freguesias de Campo e Sobrado impostas pela Lei Relvas”, também aqui com queixas do executivo liderado por José Manuel Ribeiro (PS), a quem acusou de “não ter feito nada para que isso sucedesse”.

Sobrado continua presente no discurso do candidato quando o tema avança para a mobilidade, com Adriano Ribeiro a vincar ser “a única freguesia do concelho sem transportes públicos não privados apesar de a autarquia fazer parte do conselho de administração da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto”.

O candidato defende também a luta pelo fim do aterro em Sobrado “que faz sofrer a população”.

“Se formos eleitos queremos dar força a essa luta. É verdade que a câmara tem desempenhado um papel importante e nós queremos reforçar nesse sentido”, acrescentou o candidato sobre o contencioso que dura desde 2019 com a Recivalongo para o encerramento do aterro acusado de “crime ambiental” pela população e políticos do concelho.

Para a Assembleia Municipal, a CDU apresenta como primeiro nome a professora Sónia Sousa, de 40 anos.

A apresentação formal desta candidatura está marcada para amanhã, pelas 10h30, na praça Machado dos Santos, em Valongo.

Adriano Ribeiro é a quinta candidatura anunciada no concelho, depois de José Manuel Ribeiro (PS) se recandidatar e Miguel Santos (PSD), Maria do Carmo Lopes (Chega) e Ribeiro Armindo Ramalho (Movimento Valongo dos Cidadãos) terem também anunciado a sua entrada na corrida eleitoral.

Sem comentários

deixar um comentário