06 Fevereiro 2023, 20:32

África do Sul perdeu mais 351 rinocerontes para a caça furtiva

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 7 set 2022 (Lusa) — O Parque Nacional Kruger (KNP), a maior reserva animal na África do Sul, perdeu 351 rinocerontes nos últimos dois anos devido à caça furtiva, anunciou hoje o Aliança Democrática (DA), maior partido na oposição no país.


De acordo com o deputado Dave Bryant, que é também ministro sombra das Florestas, Pescas e Meio Ambiente, que colocou a questão no parlamento, o grupo parlamentar da pasta indicou que “o número de rinocerontes decresceu novamente de 2.809 no final de 2020 para 2.458 atualmente”.


O deputado sul-africano criticou as políticas do Governo de Pretória contra a caça furtiva de rinocerontes na África do Sul, a maior reserva destes animais no mundo.


“Esta estatística contraria as alegações de que os esforços do Governo contra a caça furtiva no Kruger são adequados para lidar com a atual epidemia de caça furtiva”, salientou.


“No início do ano, o DA revelou que 87 postos de guardas-florestais permaneciam vagos no Parque Nacional Kruger e foi confirmado hoje que a Sanparks preencherá esses postos até ao final do ano financeiro corrente”, adiantou o deputado sul-africano na oposição.


Em comunicado divulgado hoje, Dave Bryant explicou ainda que na reunião do grupo parlamentar, realizada terça-feira na Cidade do Cabo, os funcionários da Sanparks – a entidade pública responsável pela gestão do Parque Nacional Kruger -, “pediram aos membros do grupo parlamentar um aumento no orçamento para conservação animal”, instando o Governo a considerar o pedido.


Em agosto, o governo sul-africano anunciou que 259 rinocerontes foram abatidos pela caça furtiva na África do Sul nos primeiros seis meses deste ano, a maioria no sudeste do país.


A ministra das Florestas, Pescas e Meio Ambiente, Barbara Creecy, indicou que o número destes grandes mamíferos caçados ilegalmente no país entre janeiro e junho deste ano “é 10 vezes mais do que os 249 caçados em todo o país nos primeiros seis meses de 2021”.


De janeiro ao final de junho de 2022, 82 rinocerontes foram abatidos por caçadores furtivos no Parque Nacional Kruger, segundo as autoridades sul-africanas.


O governo revelou que foram detidas 69 pessoas em conexão com a caça furtiva de rinocerontes e tráfico de pontas de rinoceronte no país, sendo que 13 caçadores furtivos foram presos no Parque Nacional Kruger, que faz fronteira com Moçambique.



CYH // JH


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário