16 Agosto 2022, 22:30

África do Sul regista agravamento galopante da criminalidade

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 18 fev 2022 (Lusa) — A criminalidade na África do Sul, um dos países mais violentos do mundo, piorou significativamente no último trimestre de 2021, tendo registado uma média de 74 homicídios e 122 queixas de violação diários, anunciou hoje o governo sul-africano.


Uma pessoa é morta no país a cada 20 minutos. O número de homicídios, mais 8,9 por cento, “continua teimosamente preocupante”, reconheceu o ministro da Administração Interna, Bheki Celebrar, numa conferência de imprensa em Pretória.


Nos últimos três meses de 2021, a polícia registou um total de 6.859 homicídios, incluindo 902 mulheres e 352 crianças, quase 700 mais no total do que no trimestre anterior.


A polícia sul-africana atribuiu o aumento dos assassinatos no terceiro trimestre de 2021, principalmente, aos tumultos sem precedentes que abalaram o país em julho e resultaram na morte de 350 pessoas.


O número de violações foi oficialmente de 11.315 no último trimestre de 2021 (contra 9.556 casos no trimestre anterior), representando, em média, uma violação denunciada à polícia em cada doze minutos, sem contar os casos de violações não denunciadas.


O ministro sul-africano reiterou que o feminicídio é uma das prioridades urgentes do seu ministério, sublinhando que mais de 90.000 agentes da polícia foram treinados para lidar melhor com as vítimas de crimes sexuais.


APL // PJA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário