28 Setembro 2021, 15:12

Africell com 205 milhões de dólares garantidos para iniciar operações em Angola

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Luanda, 07 jun 2021 (Lusa) — A Africell, a quarta operadora móvel de Angola, tem já assegurados dois financiamentos, num total de 205 milhões de dólares (168,4 milhões de euros), para reforçar a sua presença em África, foi anunciado.


Num comunicado, a que a Agência Lusa teve hoje acesso, a empresa que foi vencedora do concurso para a quarta operadora móvel em Angola, anunciou que acabou de garantir um financiamento adicional de 105 milhões de dólares (86,2 milhões de euros). 


O empréstimo, garantido por um sindicato de financiadores historicamente ligados à Africell e novos ‘players’, com experiência comprovada em mercados emergentes, foi estruturado pela Gemcorp e conta com a participação da Gramercy Funds Management LLC, TC Credit Partners LLC e de fundos assessorados pela Helios Investiment Partners.


Este empréstimo vem juntar-se a um outro de 100 milhões de dólares (82,2 milhões de euros) cedido pela DFC — Development Finance Corporation, entidade do Governo dos Estados Unidos da América, em 2019, e renegociado em maio deste ano.


“Em conjunto, estes dois empréstimos têm como objetivo apoiar os planos de crescimento da Africell em África, designadamente o início da operação em Angola previsto para o final deste ano e tornar sustentável a sua estratégia de longo prazo”, lê-se no comunicado.


Segundo o presidente e CEO da Africell, Ziad Dalloul, este empréstimo “representa um compromisso renovado de longo prazo da empresa com um grupo de parceiros financeiros internacionais estratégicos”.


Ziad Dalloul, citado na nota, sublinhou que o consórcio é composto por instituições financeiras mundialmente reconhecidas e com um histórico relevante de investimentos em mercados emergentes.


“Alguns são parceiros de sempre da Africell, outros estão a apoiar-nos pela primeira vez, facto que evidencia a robustez das nossas operações. Com este empréstimo, o nosso grupo garante a sua estratégia de longo prazo para África, designadamente o crescimento das nossas operações e a concretização dos objetivos comerciais que estabelecemos para cada um dos mercados em que já estamos presentes”, frisou.


De acordo com Ziad Dalloul, a operação em Angola, que esperam iniciar antes do final de 2021, vai igualmente beneficiar do financiamento agora atribuído ao grupo Africell.


Por sua vez, o CEO da Gemcorp, Atanas Bostandjiev, manifestou satisfação por ter contribuído para o financiamento das operações da Africell em África, sobretudo porque o mesmo se materializa num momento crucial da sua história.


“Este é o terceiro financiamento que atribuímos à Africell e o fazemos, porque acreditamos que irá permitir à empresa expandir as operações já em curso e apoiar a sua rápida implementação e expansão em Angola”, referiu, realçando a importância em apoiar empresas do setor das telecomunicações que operam em África e que apresentam bons índices de crescimento.


Em fevereiro deste ano, a Africell foi a vencedora do concurso público internacional para a quarta licença universal de comunicações móveis em Angola, lançado pelo Governo angolano, com o objetivo de reformar o setor e de contribuir para o maior desenvolvimento da sua economia.


A Africell está presente no mercado africano com mais de 12 milhões de clientes em países como a Serra Leoa, Uganda, República Democrática do Congo e Gâmbia.


 


NME // VM


Lusa/Fim

Tags

Sem comentários

deixar um comentário