06 Fevereiro 2023, 07:48

AIEA diz que criação de zona de proteção nuclear em Zaporijia é “imperativo”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Berlim, 08 out 2022 (Lusa) — O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, considerou hoje que a criação de uma zona de proteção nuclear junto à central de Zaporijia é um “imperativo”.


Citado pela agência Associated Press, Grossi, que visitou Kiev esta quinta-feira, afirmou que a criação de “uma zona de proteção e segurança nuclear” junto à central é um “imperativo absoluto e urgente”.


A central nuclear de Zaporijia perdeu a sua última fonte de energia externa, em resultado dos últimos bombardeamentos, ficando agora dependente de geradores a diesel.


Segundo a AIEA, a ligação da central a uma linha de 750 quilovolts foi hoje cortada.


Os seis reatores da central estão desligados, mas precisam de eletricidade para manter as funções de segurança.


A AIEA indicou que os engenheiros já começaram a reparar a linha danificada e que cada gerador tem energia para, pelo menos, 10 dias.


A central, a maior da Europa e atualmente sob controlo dos militares russos, já tinha sido desligada da rede elétrica em 5 de setembro.


Considerado um dos grandes pontos estratégicos da guerra, tem sido alvo de acusações mútuas da Rússia e da Ucrânia praticamente desde o início do conflito, com os dois lados a realizarem bombardeamentos que atrapalham constantemente o funcionamento da instalação.




PE (PMC) // SLX


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário