14 Novembro 2022, 02:37

Alec Baldwin e a família de Halyna Hutchins chegam a acordo, filmagens recomeçam em janeiro

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Alec Baldwin e a família de Halyna Hutchins, a diretora de fotografia que morreu há um ano na rodagem do filme “Rust” por um disparo acidental do ator, chegaram a acordo, o que permitirá reiniciar o projeto em janeiro.

“Chegámos a um acordo, sujeito à aprovação do tribunal, para o nosso caso de homicídio culposo contra os produtores de ‘Rust’, incluindo Alec Baldwin”, revelou hoje, em comunicado, Matthew Hutchins, viúvo da diretora de fotografia Halyna Hutchins

“Como parte desse acordo, o nosso caso será arquivado. As filmagens de ‘Rust’, de que agora serei produtor executivo, serão retomadas com todos os atores principais originais, em janeiro de 2023”, acrescentou.

Por seu turno, Alec Baldwin fez o anúncio da resolução do processo civil apresentado pela família de Hutchins nas redes sociais.

“Ao longo de este difícil processo […] todos mantiveram o desejo específico de fazer o melhor para o filho de Halyna e, por isso, agradecemos a todos aqueles que contribuíram para a resolução desta situação trágica e dolorosa”, disse o ator.

O processo, aberto em fevereiro em Santa Fé, contra Baldwin e outros membros da equipa, alegou inúmeras violações dos padrões da indústria.

O acordo anunciado hoje, conforme explicado pelos advogados do ator, está sujeito à aprovação judicial.

As filmagens de “Rust” serão retomadas com todos os atores principais originais em janeiro de 2023 e o diretor de cinema Joel Souza, que também foi ferido no tiroteio, deverá regressar ao filme.

Se o acordo for aprovado, a ação civil é encerrada. No entanto, resta saber se o estado do Novo México, onde decorriam as filmagens do western, apresentará queixa.

O caso “Rust” diz respeito aos acontecimentos ocorridos nas filmagens da película, em 21 de outubro, quando a diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu após ser baleada por uma arma que Baldwin estava a segurar durante um ensaio.

Numa investigação paralela, as autoridades do Novo México (Estados Unidos) aplicaram uma multa de 140.000 dólares em abril aos produtores das filmagens de “Rust”, incluindo Baldwin, por não garantir o protocolo de segurança.

Sem comentários

deixar um comentário