08 Setembro 2022, 23:26

Alguns protestos violentos no Quénia pela vitória de William Ruto que lideres africanos felicitam

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Nairobi, 15 ago 2022 (Lusa) – Protestos, por vezes violentos, eclodiram hoje em alguns pontos no Quénia, após o anúncio da vitória nas eleições presidenciais de 09 de agosto do vice-presidente cessante, William Ruto, a quem líderes africanos já felicitaram.


Aos 55 anos, William Ruto foi declarado vencedor hoje pelo presidente da comissão eleitoral com 50,49% dos votos, contra 48,85% do seu rival, Raila Odinga.


Os protestos eclodiram em vários bairros da capital Nairobi, como Mathare, Kayole e Kibera. Pneus foram incendiados para bloquear ruas e jovens atiraram pedras enquanto outros sopravam em vuvuzelas e assobios.


“O voto de Baba” (“pai”, em Suaíli, a alcunha dada pelos seus apoiantes a Raila Odinga) “foi roubado”, denunciou Emmanuel Otieno, taxista de motocicleta.


Em Kisumu (oeste), outro reduto do veterano político queniano de 77 anos, os protestos eclodiram e foram dispersos por gás lacrimogéneo.


Embora o país tenha permanecido calmo até agora, apesar da espera de dias pelos resultados, o ambiente tornou-se tenso hoje e a polícia foi destacada em algumas zonas do país, abaladas no passado por protestos e violência pós-eleitoral por vezes mortal.


“O governo deve ouvir. Ele tem de refazer as eleições. Raila Odinga deve ser Presidente”, disse Isaac Onyango, de 24 anos, à France-Presse (AFP), com os olhos irritados com o gás lacrimogéneo disparado pela polícia para dispersar a multidão.


Noutros locais, milhares de quenianos saíram às ruas para festejar a vitória do vice-presidente cessante, como em Eldoret, no Vale do Rift.


Milhares de pessoas reunidas durante horas em frente a um ecrã gigante festejaram no segundo em que foram pronunciadas as palavras “sete milhões de votos”.


“É um dia fantástico! Sinto-me muito feliz, muito orgulhoso. Este país precisava de mudança”, disse James Kipror, 32 anos, à AFP.


Alguns líderes de países africanos, como a Etiópia, a Somália ou Zimbabué, felicitaram já o novo Presidente eleito do Quénia.


“Os meus parabéns a William Ruto pela sua eleição como Presidente da República do Quénia”, disse o primeiro-ministro da vizinha Etiópia, Abiy Ahmed, na sua conta no Twitter, pouco depois da publicação dos resultados eleitorais.


Na mesma rede social, o Presidente da vizinha Somália, Hassan Sheikh Mohamud, deu as suas “mais sinceras felicitações” ao Presidente eleito por “se tornar o quinto Presidente do Quénia”.


O Presidente do Zimbabué, Emmerson Mnangagwa, escreveu no Twitter as suas “felicitações” a Ruto e disse não ter “dúvidas de que servirá o seu país, o seu povo e o continente [africano] com distinção”.


Todas as eleições presidenciais no Quénia têm sido disputadas nas ruas ou em tribunal desde 2002.


Em 2007-2008, a contestação dos resultados por Raila Odinga levou a confrontos intercomunitários que fizeram mais de 1.100 mortos e centenas de milhares de deslocados, os piores confrontos pós-eleitorais desde a independência do Quénia em 1963.



ANP (FPA) // VAM



Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário