30 Setembro 2022, 02:31

Álvaro Pacheco pede Vizela “inteligente” para derrotar Portimonense “forte”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Vizela, Braga, 26 fev 2022 (Lusa) — O treinador Álvaro Pacheco realçou hoje que o Vizela tem de ser “inteligente” e de “controlar o jogo” para vencer um Portimonense “forte”, em partida da 24.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, marcada para domingo.


Após os desaires frente ao Gil Vicente (1-0) e ao Paços de Ferreira (2-1), o conjunto minhoto quer voltar a pontuar frente a um adversário que, apesar do ciclo de nove jogos sem vencer para o campeonato, procura “ganhar sempre”, mesmo a jogar fora, condição em que alcançou 18 dos 28 pontos até agora somados, adiantou o técnico.


“O jogo vai exigir o máximo de nós. Temos de ser muito inteligentes para vencer o jogo. Se formos capazes de controlar o jogo, vamos estar mais perto de ganhar. É um adversário muito forte, com um conjunto de jogadores interessante”, disse, na antevisão ao desafio marcado para as 15:30, em Vizela.


Mesmo sem triunfos desde 12 de dezembro, quando se impôs ao Moreirense (1-0), a formação algarvia é, para Álvaro Pacheco, uma equipa “muito agressiva”, com “raça e determinação muito grandes”, tendo ainda um “conjunto de jogadores interessantes”, apesar das saídas dos dianteiros Beto e Aylton Boa Mortes com a temporada em curso, e “um treinador destemido”.


“O Portimonense entrou muito bem [no campeonato], mas depois teve muitos jogadores que foi perdendo ao longo da época. O Paulo [Sérgio] teve de pegar em jogadores jovens, ainda em formação, a adaptarem-se ao futebol português. Mesmo não ganhando, vejo o Portimonense a crescer, a evoluir, a ficar mais compacto para ganhar os jogos. Temos de estar na máxima força e de controlar o jogo”, avisou.


O ‘timoneiro’ sublinhou, porém, que o grupo a seu a cargo apresentou “um comportamento fantástico” nos últimos dois embates, mesmo tendo perdido, e que está alerta para os “pormenores” que podem definir o futuro do Vizela, equipa ainda envolvida na luta pela permanência no escalão maior, face ao 13.º lugar que ocupa na tabela, com 23 pontos.


“Temos de manter o padrão [de jogo] e alguns pormenores fundamentais nesta altura do campeonato. Num campeonato tão equilibrado, em que os pontos custam muito, são muito importantes os pormenores”, observou.


Confrontado com as ausências de Samu e Cassiano, expulsos na jornada anterior, em Paços de Ferreira, e ainda de Ivanildo Fernandes e de Raphael Guzzo, lesionados, Álvaro Pacheco defendeu que cada partida é uma oportunidade para os seus jogadores defenderem as “cores” do Vizela, ainda para mais em casa, na presença dos adeptos locais.


“Gosto de ter todos os jogadores disponíveis. Mas olho para [a ausência de certos jogadores] como a oportunidade de outros entrarem em campo, de defenderem estas cores, ainda por cima no nosso estádio. Não tenho dúvidas da envolvência fantástica de amanhã [domingo]. Os jogadores que entrarem vão honrar a camisola”, reiterou.


O Vizela, 13.º classificado da I Liga portuguesa, com 23 pontos, recebe o Portimonense, nono, com 28, em jogo agendado para as 15:30 de domingo, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.


 


TYME // PFO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário