27 Outubro 2021, 22:55

AMARGAIA cria projeto pioneiro no País para ajudar seniores vítimas de violência doméstica

Susana Faria AdministratorKeymaster

Em Gaia existe um Gabinete de Apoio à Vítima Sénior, um “projeto pioneiro” no País, com “objetivos arrojados” e que é uma das grandes iniciativas da Associação para o Desenvolvimento de Gaia (AMARGAIA). Em entrevista ao Mundo Atual, o presidente do Conselho Diretivo, Manuel António Ribeiro, revela como surgiu a ideia para a criação do projeto inovador e de que forma já conseguiram ajudar 60 vítimas seniores de violência doméstica.

O Gabinete de Apoio à Vítima Sénior foi criado com o intuito de consciencializar a população de Gaia para “o fenómeno da violência doméstica”, principalmente no que diz respeito aos idosos, “através de um conjunto de ações que pretendem atuar ao nível da prevenção, sinalização e intervenção junto deste público-alvo”.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



“O GAV Sénior resulta de uma candidatura que fizemos na Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG). É um projeto com a duração de três anos”, começou por explicar Manuel António Ribeiro.

O gabinete, que se dedica a auxiliar pessoas com poucos recursos que, na sua maioria, estão acamadas e debilitadas, estabeleceu ainda um protocolo com todas as freguesias do concelho, assim como com a Câmara, e todas as semanas é dada formação no «Gabinete Gaia Protege +».

“Temos uma equipa com vários técnicos que dão respostas a todos os pedidos de ajuda. Quando contactados, quer seja por via telefónica ou de forma presencial, de imediato, acionamos os meios para a resolução dos casos”, revelou o presidente da associação, referindo também que, inicialmente, é dado apoio psicológico às vítimas e, em caso de violência física, “acionamos a força policial para que seja iniciado o processo no Ministério Público. Caso seja necessário, encaminhamos as vítimas para uma casa abrigo para que não tenham nenhum contacto com agressor”.

“Existem muitas coisas que podem ser feitas pelos idosos e temos de lhes dar respostas para que consigam ter uma vida condigna”.

Grande parte das denúncias que o GAV Sénior recebe estão relacionadas com agressões físicas, verbais e psicológicas, exercidas por familiares próximos às vítimas, como filhos e cuidadores. Até ao momento e, de acordo com os dados revelados por Manuel António Ribeiro, desde dezembro de 2020, já foram identificados 60 casos de violência.

O presidente da AMARGAIA sublinha ainda que a pandemia de Covid-19 trouxe um agravamento da violência, devido “à obrigação de estarmos confinados em casa” e destaca a necessidade de serem criadas mais condições para a população sénior.

“Se conseguirmos dar aos idosos condições de vida, vamos ter a possibilidade absorver os seus conhecimentos. Existem muitas coisas que podem ser feitas pelos idosos e temos de lhes dar respostas para que consigam ter uma vida condigna”, acrescenta.

AMARGAIA apoia empresas do concelho

A AMARGAIA assume-se como uma associação que tem por objetivo “a promoção do desenvolvimento económico, social, cultural, desportivo, gastronómico, etnográfico, assim como a educação/formação e a melhoria da qualidade de vida” no concelho de Gaia, através de processos de dinamização sociocultural e económica do território e da promoção do conhecimento e inovação tecnológica.

A associação presta apoio às empresas de várias formas, como por exemplo, na elaboração de candidaturas a fundos europeus e presta auxílio contabilístico e jurídico para tornar as empresas “mais fortes e para que estas ultrapassem as dificuldades”.

“Elaboramos estas candidaturas para que o tecido empresarial possa beneficiar dos apoios existentes. Temos os grandes grupos que não precisam dessa ajuda, porque têm gabinetes especializados que tratam da elaboração das candidaturas. Já as microempresas não têm capacidade para elaborar uma candidatura. Numa altura tão exigente como a que estamos a viver, estes apoios são muito importantes”, explicou Manuel António Ribeiro.

Associação pretende combater a exclusão social

Na área social, a AMARGAIA tem vários projetos de destaque, apostando de forma firme na inclusão social, nos jovens, no desenvolvimento, qualificação e dinamização comunitária.

Um desses projetos é o «Escolhe AMAR +», que visa promover a inclusão de crianças e jovens através da educação, formação, qualificação e dinamização comunitária.

“O «Escolhe AMAR +» é centrado no apoio às minorias para que as crianças possam ter oportunidades e para consigam ser incluídas na sociedade. É um projeto de inclusão que envolve cerca de 80 crianças”, revelou ainda Manuel António Ribeiro.

A AMARGAIA criou também o Gabinete de Apoio à Comunidade (GAC), que tem como grande missão “dar resposta ao flagelo que vivemos” e “combater as situações de vulnerabilidade, pobreza, exclusão social e marginalidade junto de crianças, adultos, pessoas idosas isolados, dependentes e portadoras de deficiências”.

“No fundo, a nossa ideia através deste gabinete é darmos respostas a vários níveis. Prestamos apoio psicológico, que é muito importante nesta altura, uma vez que as pessoas ficaram com as suas vidas completamente alteradas e com grandes dificuldades económicas”, acrescentou.

Sem comentários

deixar um comentário