13 Novembro 2022, 16:17

Angola/Eleições: Espanha, Guiné-Bissau e Gabão felicitam MPLA e João Lourenço pela vitória

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 10 set 2022 (Lusa) — As autoridades de Espanha, Guiné-Bissau e Gabão felicitaram o Presidente de Angola, João Lourenço, pela vitória do MPLA no sufrágio realizado em 24 de agosto e a sua reeleição como chefe de Estado angolano.


“O Governo espanhol felicita o povo e o Governo de Angola pela realização das eleições gerais de 24 de agosto, cujo resultado foi ontem [sexta-feira] validado pelo Tribunal Constitucional angolano, e que decorreram num clima de paz marcado pela normalidade”, referiu um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Espanha a qual a Lusa teve hoje acesso.


“A Espanha, por ocasião deste importante exercício democrático do povo amigo de Angola, manifesta a sua firme vontade de continuar a trabalhar com o novo governo formado pelo Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço, promovendo as estreitas relações bilaterais de amizade e cooperação que unem os nossos dois países”, assinalou a nota do ministério espanhol.


O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, numa mensagem enviada a João Lourenço, declarou que, em nome do povo guineense e em seu nome pessoal, desejava ao chefe de Estado angolano “calorosas felicitações” pela sua reeleição.


“Nesta feliz ocasião, gostaria de, em nome do povo guineense e em meu nome próprio, realçar a importância dos laços de amizade e de cooperação existentes entre os nossos dois povos e países, reafirmar a vossa excelência a minha determinação em tudo fazer que os mesmos se desenvolvam e se consolidem cada vez mais em proveito dos nossos dois povos amigos”, sublinhou Embaló.


O Presidente guineense desejou ainda “votos de boa saúde, felicidades pessoais” a João Lourenço, bem como “o bem-estar contínuo ao povo angolano”.


“O povo de Angola acabou de renovar a confiança no vosso partido político, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), nas eleições gerais realizadas no vosso país em 24 de agosto de 2022”, referiu uma mensagem do Presidente gabonês, Ali Bongo Ondimba, dirigido a João Lourenço.


“Pela sua própria escolha, os seus compatriotas exprimiram a vontade de continuar a vos ver presidir os destinos de Angola”, referiu Ali Bongo.


“A vossa recondução à magistratura suprema do vosso país, para um segundo mandato, oferece-me a feliz oportunidade de dirigir-me a vós, em nome do povo gabonês, do Governo da República e por mim próprio, para lhe desejar as minhas sinceras felicitações”, declarou ainda Ali Bongo.


O Presidente gabonês também desejou sucesso a João Lourenço na condução do país, sublinhou ainda as excelentes relações de amizade, fraternidade e cooperação entre Angola e Gabão e disse esperar que haja um fortalecimento dos laços entre os dois países.


Na semana passada, o presidente da CNE, Manuel Pereira da Silva, divulgou a ata de apuramento final das eleições gerais de 24 de agosto, que proclamou o MPLA e o seu candidato, João Lourenço, como vencedores com 51,17% dos votos, seguido da UNITA com 43,95%.


Com estes resultados, o MPLA elegeu 124 deputados e a UNITA 90 deputados, quase o dobro das eleições de 2017.


O Partido de Renovação Social (PRS) conquistou dois assentos no parlamento ao somar 1,14% de votos dos eleitores, o mesmo número de deputados que conquistaram a Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) e o Partido Humanista de Angola (PHA) com 1,06% e 1,02 de votos respetivamente.


A coligação CASA-CE, a APN e o P-Njango não obtiveram assentos na Assembleia Nacional, que na legislatura 2022-2027 vai contar com 220 deputados.



CSR(PJA/RCR) // MSF


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário