03 Dezembro 2021, 09:35

Angola vai gastar mais 27,8 milhões de euros para adquirir vacinas através da União Africana

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Luanda, 18 mai 2021 (Lusa) — O Governo angolano vai gastar cerca de 22 mil milhões de kwanzas (27,8 milhões de euros) para adquirir mais de quatro milhões de vacinas através da União Africana, segundo um decreto presidencial que não faz referência à covid-19.


O diploma hoje publicado no Diário da República menciona a necessidade de se proceder à autorização do crédito adicional no Orçamento Geral do Estado para a aquisição de 4.190.000 vacinas, através da União Africana, mas não especifica para que se destinam.


No mês passado, o presidente angolano, João Lourenço, anunciou um apoio de 50 milhões de dólares (41,2 milhões de euros) do Banco Europeu e Investimento, para aquisição de vacinas, durante a visita do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.


Em março, o executivo angolano disponibilizou 111 milhões de dólares (94 milhões de euros), para adquirir seis milhões de doses da vacina Sputnik V, produzida na Rússia.


Além da Sputnik V, Angola recebeu também de 600 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford, ao abrigo da iniciativa Covax, estando prevista a entrega de cerca de 2,5 milhões de doses até meados de 2021, bem como 200 mil doses de vacina Sinopharm, do Instituto Biológico de Pequim.


Angola regista 31.049 casos e 685 mortes devido ao novo coronavírus.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.391.849 mortos no mundo, resultantes de mais de 163,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.



RCR // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário