28 Setembro 2021, 13:33

António Costa considera festas ilegais e legais “polos de difusão” da nova vaga

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O primeiro-ministro defendeu hoje que as festas ilegais e legais que são feitas um pouco por todo o país são os “principais polos de difusão” desta nova vaga da pandemia de covid-19.

“Temos de evitar os comportamentos irresponsáveis de festas clandestinas ou não clandestinas que se desenvolvem sem segurança e que estão a ser os principais polos de difusão desta nova vaga da pandemia”, afirmou António Costa durante uma visita ao Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho.

Acompanhado da ministra da Saúde, Marta Temido, o chefe do executivo apelou à “responsabilidade individual” de cada cidadão, insistindo que só comportamentos responsáveis poderão evitar que as infeções cresçam como cresceram em janeiro e fevereiro.

António Costa apelou ao esforço daqueles que vão ser vacinados em “condições menos agradáveis nas próximas semanas” devido ao aumento do número de administrações de vacinas e à “disciplina” de usar máscara, desinfetar as mãos e manter a distância física.

“Hoje estamos melhor preparados, mas isso não nos deve dar tranquilidade porque esta pandemia não acabou, infelizmente continua e vai continuar enquanto o vírus tiver capacidade para se ir diferenciando em múltiplas variantes”, sublinhou.

Sem comentários

deixar um comentário