18 Janeiro 2022, 02:11

Apoio à TAP deve ser visto como um investimento num ativo estratégico – Siza Vieira

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Aveiro, 03 dez 2021 (Lusa) – O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital disse hoje, em Aveiro, considerar a TAP “uma das empresas mais críticas para o futuro coletivo”, devendo o apoio à companhia ser visto como um investimento num ativo estratégico.


“A TAP é provavelmente das empresas mais críticas para o nosso futuro coletivo”, disse Pedro Siza Vieira no 46.º Congresso Nacional da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, em Aveiro.


O ministro lembrou que, sendo uma empresa exportadora, se a companhia de bandeira desaparecesse o país sentiria um impacto “imediatamente negativo” no Produto Interno Bruto (PIB), na balança externa.


“O contributo positivo da TAP para a balança comercial foi de quase 2% do PIB” em 2019, afirmou.


Lembrando que todos os Estados do mundo tiveram que meter muito dinheiro nas suas companhias aéreas, o ministro acredita que não ajudar a TAP levará ao arrependimento daqui a uma década.



MSF // CSJ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário