09 Setembro 2022, 04:51

Aprovada a requalificação da EN 304-3 em Baião

Inês Duarte Administrator

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

Foi aprovado por unanimidade, no passado dia 10, em reunião de Câmara, o concurso para a requalificação da estrada nacional 304-3, em Baião. Após uma espera superior a 17 anos, a obra, orçada em cerca de 1,7 milhões de euros, será suportada pela Infraestruturas de Portugal e pela autarquia.

“Estamos muito satisfeitos. Apesar do valor do concurso ir cerca de 253 mil euros acima do inicialmente previsto e que terá de ser assumido pela Câmara, não poderíamos perder esta oportunidade. Esta é uma obra de grande relevo para o Concelho de Baião que há mais de 17 anos espera, legitimamente, por uma intervenção digna para esta via. Tenho a certeza de que estas obras vão trazer melhores condições de mobilidade e que vão reforçar as condições de segurança, que são uma prioridade máxima para nós”, referiu Paulo Pereira, Presidente da Câmara de Baião.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A via, que serve os concelhos de Baião (Distrito do Porto), Resende (Viseu) e Mesão Frio (Vila Real), terá a requalificação de um troço de 16km.

“A melhoria desta estrada é muito importante. Já andamos “a lutar” por esta obra há muitos anos. Fomos sempre realizando diligências nesse sentido e sempre que tínhamos reuniões com responsáveis governativos da área da rodovia, colocávamos este assunto em cima da mesa”, referiu Paulo Pereira.

A estimativa orçamental, aquando da assinatura do protocolo (novembro de 2021) era de 1.440.950 euros. Entretanto, e em função do forte aumento das matérias-primas que se tem verificado desde então, foi feita uma atualização de preços.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário