14 Maio 2022, 20:06

Assembleia-geral do banco Montepio com eleição da nova administração na agenda

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 29 abr 2022 (Lusa) – A assembleia-geral anual do banco Montepio reúne-se hoje, em Lisboa, segundo a convocatória disponível no ‘site’, sendo um dos pontos da reunião a eleição da nova administração para o mandato 2022-2025.


De acordo com o ponto quatro da convocatória, a reunião de acionistas vai “deliberar sobre a eleição dos titulares dos cargos e órgãos sociais da Caixa Económica Montepio Geral”, uma vez que o atual mandato terminou em 2021.


Contudo, não há informação pública sobre os nomes da nova administração do banco.


Questionada pela Lusa, fonte oficial do Montepio afirmou não comentar.


Já o Banco de Portugal, questionado sobre os nomes que está ou esteve a avaliar, afirmou que, “por força do dever de segredo a que o Banco de Portugal está sujeito, não é possível comentar questões específicas das instituições sujeitas a supervisão”.


O banco Montepio tem como presidente do Conselho de Administração (‘chairman’) Carlos Tavares, que, segundo informações recolhidas pela Lusa, tem a intenção de deixar essas funções. O presidente executivo do banco é Pedro Leitão (tomou posse em 2020).


Já os administradores executivos são Dulce Mota, Helena Pina, Jorge Baião, José Mateus, Leandro Silva, Nuno Mota Pinto e Pedro Ventaneira. Como administradores não executivos, o Montepio tem Manuel Teixeira, Amadeu Paiva, Carlos Alves, José Pereira, Pedro Alves e Vítor Martins.


Quanto aos outros órgãos sociais, a mesa da assembleia-geral é constituída por António Tavares e Cassiano Calvã, a Comissão de Auditoria por Manuel Ferreira Teixeira, Amadeu Paiva, Carlos Alves, José Pereira e Vítor Martins, a Comissão de Riscos por Vítor Martins Carlos Alves, Amadeu Paiva e Manuel Teixeira.


A Comissão de Remunerações, Nomeações e Avaliações é constituída por José Pereira, Amadeu Paiva e Carlos Alves e a Comissão de Governo Societário, Ética e Sustentabilidade por Carlos Tavares, Carlos Alves, José Pereira e Pedro Alves. Por fim, o Revisor Oficial de Contas do triénio 2019-2021 é a PricewaterhouseCoopers (PWC).


A assembleia-geral marcada para hoje, às 15:00, no auditório do edifício da Rua do Ouro, em Lisboa, irá ainda deliberar sobre as contas de 2021, sobre a proposta de afetação de resultados, sobre a política de remunerações, sobre o revisor oficial de contas, entre outros pontos.


O banco Montepio teve lucros de 6,6 milhões de euros em 2021, que comparam com prejuízos de 80,7 milhões de euros em 2020.


Segundo a instituição detida pela Associação Mutualista Montepio Geral, se fossem excetuados os custos do programa de redução de pessoal, o resultado líquido consolidado teria sido positivo em 21,8 milhões de euros.


Em 2021, o Montepio reduziu 243 trabalhadores em 2021 e fechou 37 balcões, tendo no final do ano 3.478 funcionários e 254 agências.


O banco Montepio é detido maioritariamente (mais de 99%) pela Associação Mutualista Montepio Geral, cujo presidente é Virgílio Lima. Há misericórdias que têm também participação no banco (caso da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa), mas são residuais.



IM // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário