14 Maio 2022, 00:26

Ataques russos nas cidades de Cherkasy, Dnipro e Zaporizhzhia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Kiev, 04 mai 2022 (Lusa) — As cidades de Cherkasy, Dnipro e Zaporizhzhia foram hoje alvo de ataques com mísseis pelas forças russas, segundo relatos das autoridades ucranianas citadas pela agência Associated Press (AP).


O autarca de Dnipro, Borys Filatov, adiantou que o ataque atingiu o centro da cidade.


Outras fontes de segurança referiram que os ataques atingiram uma estação de comboios, sem acrescentarem mais detalhes.


A empresa de caminhos-de-ferro ucraniana referiu que nenhum dos seus funcionários ficou ferido no ataque a Dnipro.


A Rússia está a bombardear estações ferroviárias e outros pontos de abastecimento da Ucrânia, acusando o Ocidente de “encher” aquele país de armas.


A Rússia iniciou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia — justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar o país vizinho para segurança da Rússia -, condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.


Cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia, e a guerra, que entrou hoje no 70.º dia, causou até agora a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, mais de 5,5 milhões das quais para os países vizinhos, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que a classifica como a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).


A ONU confirmou hoje que 3.238 civis morreram e 3.397 ficaram feridos, sublinhando que os números reais poderão ser muito superiores e só serão conhecidos quando houver acesso a cidades cercadas ou a zonas até agora sob intensos combates.


 


DMC //RBF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário