03 Julho 2022, 18:15

Atores falam em defesa da Ucrânia durante entrega de prémios em Los Angeles

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Brian Cox, Michael Keaton, Leslie Odom Jr., Lady Gaga, Michael Douglas e outros atores mostraram-se solidários com a Ucrânia, sob ataque da Rússia, durante a cerimónia de entrega dos prémios SAG em Los Angeles.

“É verdadeiramente horrível o que está a acontecer na Ucrânia”, declarou o ator Brian Cox, que interpreta o papel de Roy Logan na série “Succession”, no discurso de aceitação do prémio de Melhor Elenco em Série Dramática nos prémios do Sindicato dos Atores (SAG, na sigla inglesa), em Los Angeles (costa oeste dos Estados Unidos).

Brian Cox lembrou que o atual Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, foi também ele um ator e falou da repressão que os artistas russos estão a sofrer neste momento.

“O que me está a perturbar é o que está a acontecer na Rússia aos meus colegas atores, artistas, escritores e críticos. Estão a dizer-lhes, sob pena de alta traição, que não podem dizer uma palavra sobre a Ucrânia”, afirmou.

“É horrível e penso que devemos todos apoiar também essas pessoas na Rússia que não gostam do que está a acontecer, em particular os artistas”, continuou. “Penso que devemos juntar-nos a elas, celebrá-las e esperar que possam realmente causar uma mudança. Porque acredito que podem”.

O discurso de Brian Cox, que mereceu uma ovação em pé, foi o mais emotivo e politizado da noite, mas não foi o único. Logo na abertura da cerimónia, que decorreu esta madrugada (hora em Lisboa), Leslie Odom Jr. tinha feito uma referência de solidariedade.

“Embora esta noite seja de celebração, estamos simultaneamente a guardar um espaço nos nossos corações para o povo da Ucrânia e a enviar os nossos pensamentos e orações para uma paz iminente”, afirmou o ator.

Também Michael Keaton, que ganhou o prémio de Melhor Ator em filme para televisão ou minissérie por “Dopesick”, mencionou o passado artístico de Volodymyr Zelensky e elogiou a postura do líder ucraniano.

“Temos um colega em Zelensky, que merece crédito por estar a lutar nesta guerra”, afirmou.

A presidente do SAG-Aftra, Fran Drescher, iniciou um breve discurso sobre o momento atual do sindicato, enviando “orações ao povo da Ucrânia” e Jean Smart, que ganhou o prémio de Melhor Atriz em Série de Comédia por “Hacks”, pediu a toda a gente que “reze pela paz”.

Algumas horas antes, durante a passadeira vermelha, no Barker Hangar de Santa Mónica, várias celebridades expressaram apoio à Ucrânia e algumas usavam acessórios com as cores da bandeira do país.

Lady Gaga foi uma delas: “há tantas coisas a acontecerem no mundo e o meu coração está realmente com a Ucrânia”, afirmou a cantora e atriz, em declarações ao canal E!, que transmitia o programa em direto, sublinhando o privilégio de poderem estar todos reunidos em paz nesta cerimónia.

Michael Douglas usou um lenço azul e amarelo na lapela e vários atores, como Tyler Perry, Jon Bernthal, Shari Belafonte e Douglas Hodge, colocaram um laço com as mesmas cores nos fatos.

Sem comentários

deixar um comentário