26 Janeiro 2022, 22:37

Austrália junta-se aos EUA no boicote diplomático aos Jogos Olímpicos de Inverno na China

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Wellington, Nova Zelândia, 08 dez 2021 (Lusa) – A Austrália vai juntar-se aos Estados Unidos no boicote diplomático aos Jogos de Inverno de Pequim por questões de direitos humanos, anunciou hoje o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison.


Scott Morrison defendeu que não deveria ser surpresa que as autoridades australianas boicotassem o evento depois de o relacionamento do país com a China ter sido rompido nos últimos anos.


“Tomo esta decisão porque é do interesse nacional da Austrália”, disse, citado pela agência AP, considerando tratar-se da “coisa certa a fazer”, ressalvando que os atletas australianos podem competir.


Além de citar abusos aos direitos humanos, o primeiro-ministro australiano disse que a China tem criticado muito o reforço pela Austrália da força de defesa forte na região “especialmente em relação, mais recentemente, à decisão de adquirir submarinos com propulsão nuclear”.


Grupos de direitos humanos têm pressionado um boicote total aos Jogos de Inverno de Pequim, acusando a China de abusos de direitos contra minorias étnicas.


Segundo o Comité Olímpico Australiano, os preparativos para os cerca de 40 atletas australianos que deveriam competir não serão afetados por este boicote diplomático.


“Levar os atletas a Pequim com segurança, competir com segurança e trazê-los para casa com segurança continua a sero nosso maior desafio”, afirmou em comunicado o presidente-executivo do comité, Matt Carroll.


“Os nossos atletas australianos têm treinando e competido para este sonho olímpico há quatro anos e estamos a fazer tudo ao nosso alcance para garantir que podemos ajudá-los a ter sucesso”, concluiu.


Os Estados Unidos anunciaram na segunda-feira que não vão enviar uma delegação diplomática para Pequim, devido à situação dos direitos humanos na China.



VP // JNM


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário