18 Outubro 2021, 12:12

Aviação grega nega ameaças ao avião desviado para Minsk

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Atenas, 26 mai 2021 (Lusa) — A Aviação Civil grega negou hoje categoricamente que tenha havido qualquer ameaça ao avião que no domingo passado voou de Atenas para Vilnius (Lituânia) quando foi desviado para a Bielorrússia.


Após a aterragem forçada em Minsk do voo comercial FR 4978 da companhia aérea Ryanair, o Governo do Presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, disse que o desvio do aparelho se deveu a uma ameaça de bomba, o que hoje a Aviação Civil grega considerou ser “completamente falso, inexistente e totalmente erróneo”.


De acordo com a organização, todas as verificações de segurança foram realizadas no aeroporto internacional de Atenas, de onde o avião descolou, incluindo aos passageiros, bagagem de mão e no porão, não tendo nenhum problema sido detetado.


A Aviação Civil da Grécia garantiu ainda que, desde a descolagem da aeronave e enquanto estava no espaço aéreo grego, nem a tripulação nem qualquer outra entidade informou que houvesse qualquer ameaça.


Desde o desvio do avião da Ryanair, no domingo, a comunidade internacional tem exige a libertação imediata do jornalista e opositor do regime bielorrusso Roman Protasevich, que foi detido durante a permanência do aparelho em Minsk, juntamente com a namorada, Sofia Sapega.


Em resposta ao sequestro do avião por Minsk, a União Europeia (UE) concordou em alargar as sanções contra o regime de Lukashenko, encerrando o espaço aéreo com aquele país e recomendando às companhias aéreas europeias que evitem o sobrevoo naquela região.



RJP // EL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário