24 Dezembro 2022, 12:49

“Balada para Sophie” vence três categorias dos Prémios Bandas Desenhadas 2020

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 29 mar 2021 (Lusa) – A novela gráfica “Balada para Sophie”, de Filipe Melo e Juan Cávia, editada pela Tinta-da-China, venceu os Prémios Bandas Desenhadas 2020 em três categorias, nas áreas de publicação, argumento e ilustração nacionais, anunciou hoje a organização.


Os Prémios Bandas Desenhadas, com base no ‘site’ especializado e no observatório constituído para esta expressão, destinam-se a promover anualmente a banda desenhada produzida e editada em Portugal, através da distinção dos melhores lançamentos editoriais de autores nacionais e estrangeiros.


Nesta segunda edição, a novela gráfica “Balada para Sophie”, da autoria do argumentista português Filipe Melo e do desenhador argentino Juan Cávia, arrecadou o prémio de Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial, bem como os de Melhor Argumento e Melhor Ilustração, em Publicação Nacional.


O prémio de Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa foi para “UltraSaiyanJedi is streaming Tactical Arena: Apocalypse, March 11th (Twitch is like the fun side of the military-industrial-surveillance complex)”, de Mao (Massacre, 2020).


Ainda no âmbito nacional, foi distinguido como Melhor Antologia o 4.º volume da coleção TLS Series (editado por A Seita), intitulado “Raízes”, que reúne trabalhos de autores que fazem parte do coletivo The Lisbon Studio, um dos quais Nuno Saraiva, que ganhou o prémio de melhor BD Curta Nacional editada em Antologia, com “Sem Cuecas nem Soutien”.


Na mesma categoria de curta nacional em antologia, “Construção”, de Francisco Sousa Lobo (Pentângulo #3 — Chili Com Carne) recebeu uma menção honrosa.


O galego Miguelanxo Prado foi duplamente distinguido, com os prémios de Melhor Publicação Estrangeira e Melhor Ilustração em Publicação Estrangeira, para “O Pacto da Letargia” (Ala dos Livros).


A distinção de Melhor Argumento em Publicação Estrangeira foi para a “A História de uma Serva: novela gráfica”, de Renée Nault, baseada na obra de Margaret Atwood, (Bertrand).


O prémio de Melhor Publicação de Humor foi entregue a “Um Cowboy no Negócio de Algodão”, 9.º volume de “As Aventuras de Lucky Luke segundo Morris”, de Jul & Achdé (ASA).


Na categoria de Melhor Série de Publicações foi distinguido “Descender”, da dupla Jeff Lemire e Dustin Nguyen (G. Floy).


No que respeita ao prémio de melhor edição, calhou ao Tomo 4 de Druuna, “Planeta Esquecido | Clone”, de Paolo E. Serpieri (Arte de Autor), enquanto a melhor reedição do ano foi para “Corto Maltese: Fábula de Veneza”, de Hugo Pratt (Arte de Autor).


Bandas Desenhadas é um ‘site’ especializado em banda desenhada, livros ilustrados e outros meios de expressão artística frequentemente relacionados.


Além da divulgação de lançamentos de BD e do Prémios Bandas Desenhadas, o ‘site’ trabalha também áreas como a didática, a investigação e a crítica, a fotorreportagem e a publicação de séries e de ‘one-shots’ de banda desenhada ‘online’, como explica na sua página, na Internet. Tem também em elaboração uma Base de Dados de Banda Desenhada (BD²).


A curadoria de exposições, a organização de ‘workshops’ e a colaboração com o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja estão igualmente entre os projetos do Bandas Desenhadas.



AL // MAG


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário