15 Maio 2022, 20:25

Benfica quer repetição da final da Taça de hóquei em patins por “erro de direito gravíssimo”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 20 abr 2022 (Lusa) — O Benfica protestou a final da Taça de Portugal de hóquei em patins, disputada no passado dia 09 e vencida pelo FC Porto, por 5-1, requerendo a repetição do jogo, confirmou hoje o clube lisboeta.


“O Sport Lisboa e Benfica informa que foi formalizado, dentro dos prazos previstos, junto do Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal, o protesto referente ao jogo da final da Taça de Portugal de hóquei em patins, realizado no passado dia 09 de abril, em Paredes”, lê-se no comunicado dos ‘encarnados’.


Na sua argumentação, apoiada “pelas imagens da transmissão televisiva da partida frente ao FC Porto”, o Benfica diz “ter existido um erro de direito gravíssimo no primeiro golo. Um erro que não pode ser tolerado e que justifica a repetição do jogo”.


Em causa está o golo apontado por Gonçalo Alves, aos três minutos, que começou por ser validado, anulado e, depois, por fim, confirmado pela equipa de arbitragem constituída por João Duarte e Pedro Figueiredo, por, alegadamente, o portista ter prosseguido o lance quando o jogo estava interrompido, pela marcação de uma falta para os ‘azuis e brancos’.


“O Sport Lisboa e Benfica, que há mais de 100 anos compete apaixonada e ininterruptamente na modalidade, aguarda por uma decisão célere do processo, convicto da total razão que lhe assiste, em defesa intransigente da verdade desportiva, da credibilidade do hóquei em patins em Portugal e do respeito pelos adeptos”, remata o Benfica.


O FC Porto somou a 18.ª conquista da Taça de Portugal, mais três do que o Benfica, que, na ocasião, falhou a cerimónia de entrega do troféu e das medalhas.



JP // AJO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário