14 Novembro 2022, 08:36

Bolieiro diz que acusações do PS sobre Orçamento dos Açores são “ruído político”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lajes das Flores, Açores, 15 nov 2021 (Lusa) — O presidente do Governo dos Açores, o social-democrata José Manuel Bolieiro, considerou hoje como “ruído político” as acusações do líder do PS na região, Vasco Cordeiro, sobre as propostas de Plano e Orçamento para 2022.


“Faz parte do ruído político. O que conta são os factos e não o que se estima e, pelos vistos com pouco acerto, relativamente à tentativa de denegrir esta governação”, afirmou Bolieiro aos jornalistas na ilha das Flores, quando questionado sobre as críticas do PS.


No sábado, o líder parlamentar do PS/Açores, Vasco Cordeiro, declarou que o Governo Regional “não quer” ou “não consegue explicar” o que considera um ‘buraco’ de 495 milhões de euros nas propostas de Plano e Orçamento de 2022.


José Manuel Bolieiro salientou que o atual executivo tem sido “confrontado” com “dúvidas e suspeições” do PS desde que tomou posse, em novembro de 2020.


“[O PS] tinha sempre dúvidas quanto à aplicação da tarifa Açores [viagens aéreas interilhas para residentes até 60 euros]. Ela aconteceu e foi um sucesso. Tinha dúvidas quanto à execução da receita relativa ao Orçamento 2021 e ela está em bom curso”, assinalou.


O líder do Governo Regional de coligação PSD, CDS-PP, PPM, afirmou que o “sucesso” do atual executivo “incomoda” os socialistas, que governaram a região entre 1996 a 2020.


“[Esta governação], pelo seu sucesso, pelo vistos incomoda quem, nos últimos anos, não foi capaz de fazer o que nós em tão pouco espaço de tempo temos feito”, assinalou.


O Plano e o Orçamento da região para 2022, os segundos da legislatura, vão ser discutidos e votados no final do mês no parlamento açoriano.


O Governo dos Açores é suportado no parlamento pelos partidos que integram o executivo e pela IL, o Chega e por um deputado não inscrito.



RPYP // ACG


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário