07 Fevereiro 2023, 07:55

Bolsa de Hong Kong sobe mais de 3% após alívio das restrições na China

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Hong Kong, China, 05 dez 2022 (Lusa) — O principal índice da bolsa de valores de Hong Kong ganhou mais de 3% nas primeiras horas da sessão de hoje, após algumas cidades da China continental terem aliviado as restrições de combate ao SARS-CoV-2.


Por volta das 11:00 (03:00 em Lisboa), o índice Hang Seng estava a subir 3,31%, enquanto do outro lado da fronteira o índice composto da bolsa de Shenzhen ganhava 0,85% e o de Xangai registava um aumento de 1,35%.


No domingo, Pequim e outras cidades chinesas anunciaram que os passageiros podem embarcar em autocarros e metros sem um teste de vírus, pela primeira vez em meses.


Esta exigência tinha gerado reclamações de alguns residentes de Pequim de que, embora a cidade tenha fechado muitas estações de teste, a maioria dos locais públicos ainda exige testes de covid-19.


O abrandamento nas restrições de combate ao novo coronavírus, responsável pela covid-19, está a alimentar o “otimismo do mercado quanto a (…) uma provável aceleração do crescimento em 2023 para ativos expostos à situação na China”, disse, numa nota, um analista da consultora SPI Asset Management, Stephen Innes.


A China, onde o vírus foi detetado pela primeira vez no final de 2019 na cidade central de Wuhan, é o último grande país a tentar interromper completamente a transmissão por meio de quarentenas, confinamentos e testes em massa.


A chamada política “zero-covid” tem sido considerada responsável por uma forte desaceleração do crescimento económico chinês este ano.


A China anunciou hoje mais 30.014 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas (86% dos quais assintomáticos), menos cinco mil do que no sábado.


Nos últimos dias, várias cidades fecharam inúmeros pontos de teste de ácido nucleico e reduziram a frequência com que testam a população, o que pode resultar na descoberta de menos casos positivos.



VQ (CSR) // JMC


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário