13 Maio 2022, 20:16

BPI com mais oito trabalhadores e menos sete balcões entre janeiro e março

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 06 mai 2022 (Lusa) — O BPI anunciou hoje ter aumentado em oito o número de colaboradores desde o início do ano, ficando com 4.486 trabalhadores, e fechado oito pontos da rede de distribuição, dos quais sete balcões e um centro ‘premier’.


Mas, em termos homólogos, face aos 4.597 colaboradores de que dispunha em março de 2021, o número de trabalhadores reduziu-se em 111.


Na conferência de imprensa de apresentação dos resultados do primeiro trimestre (lucro consolidado de 49 milhões de euros), o presidente executivo do banco, João Pedro Oliveira e Costa, indicou que, no final de março, o banco contava com 4.486 colaboradores (mais oito face a janeiro), sendo que a rede de distribuição totalizava 341 unidades (menos oito do que em janeiro), das quais 290 eram balcões (menos sete), 18 centros ‘premier’ (menos um), três centros ‘private banking’, um balcão móvel e 29 centros de empresa e institucionais.


“Este período até registámos um aumento do número de colaboradores. Acabámos por encerrar mais oito unidades comerciais, mas é a demonstração de que a qualidade do serviço que nós queremos prestar também tem muito a ver com a manutenção de um determinado quadro de pessoas e isso é, para nós, um aspeto fundamental”, afirmou.


A este propósito, João Pedro Oliveira e Costa acrescentou que o BPI vai “procurar renovar ainda mais e aumentar o número de pessoas com idade mais baixa”.


“Vamos claramente procurar talento”, disse, recordando que, “recentemente, o BPI ganhou o prémio de empresa mais atrativa na zona da banca para quem procura emprego”, acrescentou.


O BPI registou um lucro de 49 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, o que representa uma queda face aos 60 milhões registados no período homólogo de 2021, comunicou hoje o banco à CMVM.


Segundo a nota enviada à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM), na atividade em Portugal, o lucro do BPI ascendeu a 28 milhões de euros, que comparam com os 54 milhões registados no primeiro trimestre do ano passado.


De acordo com o banco, o resultado da atividade em Portugal foi afetado “por incluir no 1.º trimestre de 2021 ganhos extraordinários de 23 milhões de euros com a venda de créditos não produtivos”.



PD (MPE) // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário