22 Dezembro 2022, 16:52

Brasil espera arrecadar 9,3 mil milhões de euros com concessões em abril

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

São Paulo, 30 mar 2021 (Lusa) – O Brasil espera atrair investimentos da ordem de 60 mil milhões de reais (cerca de 9,3 mil milhões de euros) com leilões de concessões na área de infraestrutura no mês de abril, que incluem 23 aeroportos, uma ferrovia e cinco terminais portuários.


Segundo a agência espanhola de notícias, Efe, os principais leilões serão promovidos pelo Ministério da Infraestrutura na Bolsa de Valores de São Paulo entre os dias 6 e 9 de abril no que o Governo brasileiro batizou de “Semana da Infra”, mas ao longo do mês estão previstas outras privatizações promovidas por governo regionais.


A série começa na próxima quinta-feira quando o governo do estado do Rio Grande do Sul realiza o leilão de privatização da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica, e vai até 30 de abril, quando o governo do Rio de Janeiro leiloa a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), que será a maior privatização do setor de saneamento básico da história do Brasil.


A previsão do Governo brasileiro é que os leilões com data marcada gerem investimentos da ordem de 60 mil milhões de reais e que a concessão de um total de 129 ativos em 2021 gere um investimento de 443,8 mil milhões reais (cerca de 70 mil milhões de euros).


Tais valores referem-se apenas aos investimentos que os vencedores do leilão concordam em realizar nos bens a serem adjudicados e não incluem o que cada concessionária pagará pelos bens.


A atenção do Governo brasileiro e dos investidores está voltada para a “Semana da Infra”, quando serão leiloados os direitos de operação por 30 anos de 22 aeroportos, cinco terminais portuários e uma ferrovia.


Essas 28 concessões vão gerar investimentos de 10 mil milhões de reais (1,4 mil milhões de euros) e 351 mil empregos diretos, segundo projeções do Ministério da infraestrutura brasileiro.


Os 22 aeroportos serão ofertados no dia 7 de abril em três blocos dependendo da região, sendo o bloco Sul o mais atrativo com nove terminais distribuídos entre as cidades de Curitiba, Foz do Iguaçu, Bacacheri, Londrina, Navegantes, Jonville, Pelotas, Uruguaiana e Bagé.


O bloco norte, com sete terminais, tem Manaus como principal atrativo graças ao movimento gerado pela zona franca dessa cidade amazónica.


O bloco norte também contará com a concessão dos aeroportos em Tabatinga, Tefé, Porto Velho, Boa Vista, Rio Branco e Cruzeiro do Sul.


Seis terminais compõem o bloco central, incluindo quatro capitais regionais (Goiânia, Palmas, São Luís e Teresina) e duas cidades de médio porte (Imperatriz e Petrolina).


“Teremos um leilão com muitos concorrentes. Temos 15 grupos interessados nos blocos (seis no bloco sul, quatro no norte e cinco no central) e muito entusiasmo. Vamos leiloar em um único dia o mesmo número de aeroportos que foram concedidos até agora”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, citado pela Efe.


No dia 8 de abril, será leiloado um trecho de 537 quilómetros da Ferrovia de Integração Oeste-Leste que deverá provocar um investimento de 3,3 mil milhões de reais (490 milhões de euros).


A “Semana da Infra” termina no dia 9 de abril com o leilão das concessões para operar quatro terminais no porto de Itaqui, no Maranhão, e outro no porto de Pelotas, no Rio Grande do Sul.


Essas 28 concessões constituem uma aposta importante do Governo brasileiro que, em dois anos, efetivou 41 concessões, com as quais atraiu 44 mil milhões reais (6,5 mil milhões de euros).



CYR // JH


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário