02 Dezembro 2021, 19:57

Cabo Verde/Eleições: PAICV reúne-se em breve para discutir liderança após demissão de Janira Almada

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 30 abr 2021 (Lusa) — O Conselho Nacional do PAICV vai reunir-se até junho para discutir a liderança do partido, após o pedido de demissão de Janira Hopffer Almada, na sequência da derrota nas legislativas de 18 de abril, disse hoje fonte oficial. 


Em conferência de imprensa, na cidade da Praia, para dar conta dos resultados da reunião da Comissão Política Nacional, o vice-presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), João Batista Pereira, disse que o pedido de demissão de Janira Hopffer Almada vai ser apresentado proximamente ao Conselho Nacional do partido, o órgão máximo entre os congressos. 


“Nessa linha, e proximamente, será reunido, nos termos estatutários, o Conselho Nacional do partido, para os devidos efeitos”, informou o dirigente partidário, indicando que essa reunião poderá acontecer em maio ou início de junho, após a posse dos deputados à Assembleia Nacional. 


Neste momento, referiu que o PAICV está em fase de composição do grupo parlamentar, que a Assembleia Nacional deverá reunir-se pela primeira vez em 19 de maio, o 20.º dia após a publicação dos resultados oficiais das eleições, e que só depois disso o partido vai discutir a sua liderança. 


Depois de falhar pela segunda vez a vitória do PAICV (perdeu em 2016 para o MpD após 15 anos no poder), a líder do atual maior partido da oposição cabo-verdiana, Janira Hopffer Almada, anunciou que vai demitir-se do cargo. 


“Como sempre disse, para mim, a política não pode ser encarada como profissão nem como carreira. Penso que na política sempre é preciso ser-se coerente e consequente e retiro sim consequências políticas dos resultados destas eleições, por isso, nos próximos dias apresentarei a minha demissão como presidente do PAICV aos órgãos do partido”, anunciou. 


Segundo o mapa com o resultado total da eleição de 18 de abril publicado pela CNE, o MpD obteve 110.211 votos, o que corresponde a 50,04% do total, e elegeu 38 deputados, enquanto o PAICV conseguiu 87.151 votos, equivalentes a 39,57%, ficando com 30 deputados. 


Já a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) teve 19.796 votos, que corresponde a 8,99%, tendo conseguido quatro deputados, todos pelo círculo eleitoral de São Vicente. 


Concorreram ainda o Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS), Partido Popular (PP) e Partido Social Democrático (PSD), mas não conseguiram votos suficientes para eleger deputados à Assembleia Nacional de Cabo Verde. 


O ciclo eleitoral em Cabo Verde começou em outubro de 2020 com as eleições autárquicas, prosseguindo em 18 de abril com as legislativas e termina em 17 de outubro próximo com a primeira volta para as presidenciais, às quais já não concorre o atual chefe de Estado, Jorge Carlos Fonseca, por ter atingido os dois mandados legalmente previstos.


 


RIPE // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário