25 Setembro 2022, 06:31

Cabo Verde tinha 491.233 residentes em 2021 – INE

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 04 abr 2022 (Lusa) – Cabo Verde tinha, em 2021, uma população residente de 491.233 pessoas, praticamente igual a 2010, segundo dados definitivos do quinto Recenseamento Geral da População e Habitação (RGPH-2021) anunciados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).


Em termos globais, de acordo com a apresentação feita hoje na Praia pelo INE, os “resultados definitivos” do RGPH-2021 referem que foram recenseados 150.206 edifícios, 201.348 alojamentos, 147.984 agregados familiares e 505.044 indivíduos.


“Da população recenseada, 491.233 são residentes, 13.504 visitas, 104 sem-abrigo e 203 que se encontravam atracados nos navios nos portos do país”, refere a mesma informação do INE.


O RGPH-2021 de Cabo Verde, a maior operação estatística do arquipélago, ao envolver cerca de 2.000 profissionais, decorreu no terreno, com a recolha de dados totalmente em formato digital, de 16 de junho a 07 de julho.


Em agosto seguinte, na apresentação dos dados então provisórios, o INE referiu que tinham sido recenseados na operação 483.628 habitantes, o que seria uma redução de 1,6% face ao recenseamento realizado em 2010, passando ainda a contabilizar mais homens do que mulheres.


Na apresentação feita hoje pelo INE, com os dados definitivos, é referido que a população cabo-verdiana residente — 29,6% do total concentrada a viver na Praia, capital do país – era constituída, aquando do recenseamento, globalmente, por 246.363 homens e 244.870 mulheres.


O recenseamento realizado pelo INE em 2021 refere que 65,1% da população tinha entre 15 a 64 anos, 6,7% mais de 65 anos e 28,2% até 14 anos.


Cabo Verde já realizou quatro recenseamentos após a independência, em 1980, 1990, 2000 e 2010. No anterior realizado, em 2010, a população residente no arquipélago então contabilizada foi de 491.875 pessoas, 117.289 agregados familiares, além de 114.297 edifícios e 141.761 alojamentos.


Este quinto Recenseamento Geral da População e Habitação deveria ter ocorrido em 2020, mas foi adiado para o ano seguinte, face à pandemia de covid-19.


Para realizar esta operação, o INE de Cabo Verde lançou um concurso para recrutar 1.625 agentes recenseadores no arquipélago, mas a operação envolveu globalmente cerca de 2.000 trabalhadores.


Segundo o INE, está prevista a divulgação de 40 publicações, sendo 24 volumes estatísticos, dados brutos, e 16 volumes de análise sobre temas variados e estudos temáticos, com base nesta operação de recenseamento.


A realização da operação está estimada em cerca de 700 milhões de escudos (6,3 milhões de euros), financiados, além do Governo de Cabo Verde, pela Cooperação Luxemburguesa, União Europeia, Escritório Conjunto das Nações Unidas e a Cooperação Espanhola.



PVJ // JH


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário