27 Janeiro 2022, 00:28

Câmara de Santo Tirso aprova orçamento de 48,1ME para 2022

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Câmara de Santo Tirso aprovou hoje, com os votos contra do PSD, as Grandes Opções do Plano (GOP) e orçamento para 2022, no valor de 48,1 milhões de euros, menos 2,5 milhões que o anterior.

No comunicado, a autarquia socialista sustenta que “a redução de 5% face a 2021, é fruto da média apurada nos últimos 24 meses referentes aos exercícios de 2020 e 2021”, lembrando o presidente, Alberto Costa, citado pelo documento, que “uma boa parte dos últimos 24 meses foi marcada pela pandemia e por uma forte compressão das receitas, o que, naturalmente, teve influência na estimativa da receita para o próximo ano”.

“O orçamento é influenciado por dois grandes fatores. Por um lado, a quebra de receitas, que aconteceu por força das medidas de apoio social e económico às famílias e às empresas no último ano e meio, estimadas em mais de dois milhões de euros e, por outro, pela redução dos empréstimos contratualizados, na ordem dos 1,3 milhões de euros, quando, em 2021, atingiram os 2,7 milhões”, disse.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



No domínio da dívida, Alberto Costa mantêm a “aposta na consolidação orçamental” e “na continuação da redução da sua dívida global”, prevendo em .2022 “reduzir a dívida em mais 7%, ou seja 1,6 milhões de euros”, passando a ser de “22 milhões de euros”.

O Município prevê avançar com a criação da «tarifa Social e da Tarifa Família Numerosa no abastecimento de água», o que permitirá aos “consumidores em situação de vulnerabilidade socioeconómica uma poupança de quase 110 euros/ano na Tarifa Social”, contabilizou Alberto Costa.

Sem divulgar valores, o executivo socialista garantiu que “serão reforçadas as políticas de reabilitação do parque habitacional municipal, no âmbito da estratégia local de habitação”.

O vereador social-democrata, Carlos Alves, justificou o voto contra “por o orçamento ser pouco ambicioso”, explicando que “só está a contemplar obras que já foram iniciadas em 2021”.

O comunicado da Câmara destaca, a este propósito, como projetos com maior volume de investimentos, o Parque do Verdeal (1,2 milhões de euros), a Estrada Municipal 318 (1,2 milhões), em Água Longa, e o arranque da ligação pedonal e ciclável entre o Parque do Verdeal e o Parque Urbano Sara Moreira, orçada em 2,5 milhões de euros.

“É verdade que foram consideradas algumas das nossas propostas, mas as verbas que lhes foram atribuídas, de tão insignificantes, não podem ser levados a sério”, assinalou.

Segundo o vereador social-democrata, foi proposto “mais investimento na Cultura e no Desporto, mas ambas receberam pouco cabimento orçamental”.

Sem comentários

deixar um comentário