23 Dezembro 2022, 09:46

Câmara do Porto tem mais 52 milhões de euros para combater pandemia

Andreia Cavaleiro AdministratorBlocked

Não se pode pedir ao Município do Porto que, de uma vez, gaste as balas todas. Se estivéssemos a usar toda a «bazuca», não me admirava que oposição dissesse que era eleitoralismo.

O Executivo liderado por Rui Moreira aprovou, em reunião de Câmara, um reforço orçamental, para 2021, que ronda os 52 milhões de euros e cujo objetivo é combater a pandemia.

A primeira revisão orçamental da Câmara do Porto já foi aprovada – com abstenções dos vereadores do PS, PSD e CDU –, mas Rui Moreira admite mesmo que poderá haver novo reforço nos próximos meses.

Perante uma folga superior à expectável, a maioria independente propôs a incorporação nesta primeira revisão orçamental de 51,7 milhões de euros, destacando como prioridades “as medidas de curto prazo de mitigação da crise sanitária, o reforço do programa de apoio à renda, Porto Solidário, e o relançamento e incremento da linha de emergência de apoio ao associativismo, entre outras”.

Defendendo que este ano traz “um conjunto de incertezas”, porque “não sabemos até quando vai durar o confinamento e como vai decorrer o plano de vacinação daqui em diante”, o presidente da Câmara do Porto frisa que a atual conjetura recomenda prudência.

“Não se pode pedir ao Município do Porto que, de uma vez, gaste as balas todas. Se estivéssemos a usar toda a ‘bazuca’, não me admirava que oposição dissesse que era eleitoralismo”, sublinhou.

Ainda assim, Rui Moreira admite que “se situação piorar, poderemos reajustar as políticas”.

“Estamos disponíveis para medidas de apoio à economia, embora seja essa uma responsabilidade do Governo”, sinalizou, em resposta às intervenções da Oposição, nomeadamente do PS e da CDU, que reclamaram maior ousadia nesta primeira revisão orçamental.

Rui Moreira desafiou ainda a Oposição a dar sugestões: “Estou disponível a ouvir as vossas sugestões, o que não significa que se dê tiros de zagalote”, sublinhou, admitindo que “não faria sentido estarmos a criar medidas avulsas”.

Apoio de 200 mil euros para associações e coletividades

Na mesma reunião foi ainda aprovada, agora por unanimidade, a Linha de Apoio de Emergência às Associações do Porto – Covid-19.

“Mitigar os efeitos da pandemia junto do tecido associativo da cidade é o objetivo do programa, criado em abril do ano passado, e que vê este ano a verba ser reforçada para os 200 mil euros”, refere a autarquia.

A proposta, assinada pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, surge “com o objetivo de assegurar que as associações da cidade não ficam totalmente desprotegidas” e assinala que a pandemia “tem vindo a provocar sérios constrangimentos sociais e económicos, importando o cenário de uma recessão económica grave e com um impacto profundo no dia-a-dia das pessoas, das famílias e das instituições”.

O reforço da linha de apoio faz-se “cumprindo com o compromisso assumido na reunião anterior, perante a recomendação que foi apresentada pela CDU”, notou Rui Moreira.

Plano de Vacinação apresentado amanhã

Entretanto, a Câmara do Porto apresenta amanhã o modelo de vacinação contra a Covid-19 preparado para o concelho.

O presidente da autarquia, Rui Moreira, o Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de São João, Fernando de Araújo, e o CEO da Unilabs Portugal, Luís Menezes, vão anunciar de que forma será feita a vacinação no município, numa iniciativa conjunta das três instituições.

 

Sem comentários

deixar um comentário