19 Setembro 2021, 12:21

Câmara do Porto vai alargar apoio às diversões itinerantes até dia 18 de julho

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Câmara do Porto vai alargar o apoio às diversões itinerantes na Rotunda da Boavista e no Jardim do Calém até ao dia 18 de julho, num prolongamento que representa perto de 67 mil euros.

Em comunicado, a autarquia esclarece que depois de ouvir os empresários do setor das diversões itinerantes na segunda-feira à tarde, o presidente, o independente Rui Moreira, “aceitou alargar o apoio até dia 18 de julho”.

Na reunião com as três associações do setor dos divertimentos itinerantes estiveram também presentes a vereadora Catarina Araújo, presidente da empresa municipal Ágora, e o comandante da Polícia Municipal, António Leitão da Silva.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A proposta de prolongamento do apoio ao setor será votada na próxima segunda-feira na reunião do executivo.

Na proposta, os representantes do setor solicitam à Câmara do Porto “o apoio para tornar viável o prolongamento das suas atividades em duas das três localizações definidas”, nomeadamente, em Lordelo do Ouro (Jardim António Calem) e na Boavista (Praça Mouzinho de Albuquerque).

Citada no documento, a vereadora Catarina Araújo, afirma que o prolongamento da iniciativa “traduzir-se-á num reforço do apoio a este setor de atividade, precisamente na altura em que o mesmo se revela mais crucial”.

A extensão até ao dia 18 de julho permitirá “que um maior número de pessoas possa, em condições de segurança e conforto, usufruir dos equipamentos de diversão e restauração itinerantes existentes nestes dois espaços”, salienta a vereadora.

Apoio para o prolongamento ascende a 67 mil euros

Com o prolongamento, a Câmara propõe renovar o apoio concedido ao nível da obtenção de todas as licenças necessárias e isenção de pagamento de taxas, “no valor máximo aproximado de 63,5 mil euros”, bem como no que respeito ao apoio concedido no aluguer de equipamento elétrico no interior do espaço “até ao valor máximo de 3,4 mil euros, aproximadamente”.

O policiamento e a segurança nos espaços cedidos serão mantidos através da Polícia Municipal.

No início de maio, a Câmara do Porto aprovou por unanimidade um apoio de cerca de 200 mil euros aos empresários dos divertimentos itinerantes, nomeadamente, a isenção das habituais taxas e licenciamentos, garantia do policiamento e infraestrutura elétrica.

O protocolo foi assinado com a Associação dos Profissionais Itinerantes Certificados (APIC), Associação Portuguesa de Empresas de Diversão (APED) e Associação Movimento Empresarial.

Município atribuiu 69 bolsas a estudantes do ensino superior

A autarquia vai ainda atribuir 69 bolsas de estudo no ano letivo de 2021/22 para alunos do ensino superior, sendo que as candidaturas se encontram abertas até 13 de agosto.

Numa nota no site oficial, o Município esclarece que a 11º edição do programa de bolsas de estudo, intitulado «Porto de Conhecimento», conta com 69 bolsas.

Do total de bolsas, 50 são para a frequência de licenciatura, sete para curso técnico superior profissional, 11 para mestrado e uma para mestrado integrado.

Ao programa podem concorrer jovens que residam no município do Porto ou que tenham obtido habilitação de acesso ao ensino superior em instituição de ensino da cidade do Porto e que se encontrem em situação de fragilidade económica.

O «Porto de Conhecimento», promovido pela autarquia em parceria com diversas instituições de Ensino Superior privado e cooperativo, visa capacitar e qualificar o potencial jovem e a sua fixação no território “como estratégia de renovação do tecido social”.

Sem comentários

deixar um comentário