15 Agosto 2022, 23:43

Cancela Moura manifesta apoio a Luís Montenegro na corrida à liderança do PSD

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O vice-presidente da Comissão Política Distrital do PSD Porto, José Cancela Moura, informou, hoje, que irá apoiar Luís Montenegro, na corrida à presidência do partido, nas eleições que se realizam no próximo dia 28 de maio.

Manifestando o apoio pessoal a Luís Montenegro, candidato à liderança do Partido Social Democrata, Cancela Moura, em comunicado enviado à imprensa, considerou esta eleição como “mais pragmática do que ideológica”.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



“O PSD nunca quis ser, mesmo com Sá Carneiro, um partido à sombra de um homem providencial, nem pode depender, mesmo que alguns pretendessem, da vontade de um só homem”, pode ler-se no comunicado do também vereador da Câmara Municipal de Gaia.

Assim, e “após ponderação pessoal”, Cancela Moura manifestou, publicamente, o seu apoio ao candidato, já que acredita que este “conhece bem o partido, os seus militantes, dirigentes e autarcas” e que “tem provas dadas e uma grande experiência política”, podendo liderar “um projeto agregador e inclusivo, capaz de devolver a esperança e mobilizar os portugueses em torno do PSD, na construção de uma verdadeira alternativa para Portugal”.

Sem comentários

deixar um comentário