13 Maio 2022, 19:26

Cantora cabo-verdiana Titina Rodrigues foi um rosto da “identidade crioula” – ministro

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 06 mai 2022 (Lusa) – O ministro da Cultura de Cabo Verde, Abraão Vicente, lamentou hoje a morte da cantora cabo-verdiana Titina Rodrigues, descrevendo-a como “muito mais do que uma personagem da morna”, um rosto da “identidade crioula” como diáspora.


“Muito mais do que uma personagem da morna, Titina Rodrigues era a cara da cultura cabo-verdiana, e uma das caras da identidade crioula como diáspora”, afirmou o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente


A cantora cabo-verdiana Titina Rodrigues, intérprete de mornas e coladeiras, morreu hoje, em Setúbal, Portugal, após doença prolongada, aos 75 anos, informou a Associação Caboverdiana de Lisboa, que manifestou “profunda tristeza” por este desaparecimento.


Albertina Alice dos Santos Rodrigues Oliveira de Almeida, nasceu no Mindelo, ilha cabo-verdiana de São Vicente, em 1947, e subiu ao palco pela primeira vez com 12 anos.


Segundo Abraão Vicente, Titina Rodrigues foi uma das vozes que ajudou a construir os contornos da morna, género musical cabo-verdiano classificado desde 2019 como Património Imaterial Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).


“A sua perda é uma notícia triste para Cabo Verde. Perdemos mais uma das grandes vozes de Cabo Verde”, acrescentou Abraão Vicente.


Exímia intérprete de mornas, cantou vários temas do compositor B.Leza, um dos mais célebres compositores cabo-verdianos — o dia do seu nascimento, 03 de dezembro, é o Dia Nacional da Morna, em Cabo Verde, que chegou a conhecer.


Nos anos 80 do século XX gravou um disco só com temas deste compositor: “Titina canta B.Leza”.


A cantora fez a primeira gravação aos 14 anos, “Estanhadinha”, de Frank Cavaquinho.


Gravou vários discos, participou em espetáculos musicais, teve participações no teatro e televisão portugueses.


Em 2006 foi condecorada pelo Governo de Cabo Verde pela sua contribuição para a cultura do país.



PVJ (SMM) // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário