06 Dezembro 2021, 14:44

Catarina Martins diz que nova injeção no Novo Banco seria “insulto” ao país

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Braga, 14 mai 2021 (Lusa) – A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, afirmou hoje que qualquer nova injeção do Fundo de Resolução no Novo Banco (NB) seria um “insulto” a um país que “precisa tanto dos seus recursos” para apoiar os mais vulneráveis.


Em Braga, durante a apresentação dos candidatos à Câmara e à Assembleia municipais locais, Catarina Martins instou o Parlamento a “ser claro”, recusando qualquer nova injeção no NB.


“Construir soluções de futuro [para combate à crise] passará também já por este primeiro passo fundamental de o Parlamento ser claro e recusar que o Fundo de Resolução faça qualquer nova injeção no NB, porque ela não é necessária, porque ela seria um insulto a um país que precisa tanto dos seus recursos para apoiar quem está mais vulnerável”, referiu.


A líder do Bloco sublinhou que agora foi o próprio Tribunal de Contas “a dizer que uma injeção do Fundo de Resolução no NB será sempre um encargo para os contribuintes e um encargo para os contribuintes que nenhum contrato pode justificar”.


“E ninguém diga que é pouco dinheiro, porque a cada ano tem ido mais para o NB do que praticamente o equivalente a três vezes o aumento extraordinário das pensões mais baixas”, acrescentou.


Para Catarina Martins, é preciso “haver justiça na resposta à crise”, o que, na sua opinião, passa por “não permitir que à banca seja dado tudo o que é negado às pessoas que tanto precisam”.


Na sua intervenção, e numa alusão ao poder local, a coordenadora do Bloco de Esquerda vincou ainda a necessidade de haver mais escrutínio


Para Catarina Martins, no poder local o escrutínio “é muito pouco” e a transparência “deixa muito a desejar”.


A candidata do Bloco à Câmara de Braga, Alexandra Vieira, apontou como metas “eleger para a vereação” e reforçar a representação do partido na Assembleia Municipal e nas assembleias de freguesia.



VCP // RBF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário