07 Fevereiro 2023, 10:47

Central nuclear de Zaporizhia recupera energia externa

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A central nuclear de Zaporizhia, na Ucrânia, recuperou hoje a energia externa, um dia depois ter perdido o acesso à eletricidade, após ser alvo de ataques, indicou a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

O diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, citado em comunicado, classificou como “extremamente preocupante” a perda de eletricidade nas centrais, alertando para o risco de um acidente nuclear.

“Em simultâneo, a falta de energia fora das centrais nucleares da Ucrânia, mostra que a situação de segurança nuclear no país é cada vez mais precária, desafiadora e potencialmente perigosa”, sublinhou.

A central voltou a ser alvo de ataques esta semana, mas a AIEA já garantiu não haver fugas.

Grossi lembrou que esta foi a primeira vez que todas as centrais nucleares sofreram, em simultâneo, uma falha de energia, o que defendeu ser “completamente inimaginável” antes da guerra.

Assim, a AIEA voltou a pedir o fim de todas as ações militares que ameaçam a segurança das centrais nucleares ucranianas.

Esta agência adiantou ainda que a operadora ucraniana Energoatom está a fazer os possíveis para “retomar a operação”.

Os especialistas da AIEA em Zaporizhia já confirmaram que os geradores de emergência foram desligados durante a manhã.

Sem comentários

deixar um comentário