22 Maio 2022, 21:05

Cerimónias oficiais de tomada de posse de novo PR timorense no local da restauração da independência

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Díli, 06 mai 2022 (Lusa) — A zona de Tasi Tolu, local onde decorreu a cerimónia de restauração da independência de Timor-Leste, em 2002 acolhe, em 20 de maio, a tomada de posse do novo Presidente, José Ramos-Horta, com uma sessão solene do parlamento nacional.


Já o 20.º aniversário da restauração da independência é assinalado em dois momentos diferentes, primeiro no Palácio Presidencial, já com Ramos-Horta em funções, e depois numa sessão plenária especial do Parlamento Nacional.


O programa oficial, a que a Lusa teve hoje acesso, está a ser preparado por uma comissão criada para o efeito e liderada pelo ministro da Administração Estatal, Miguel Pereira de Carvalho.


As celebrações contam com a presença do Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, que é esperado em Díli em 19 de maio.


Até ao momento as autoridades timorenses ainda não anunciaram que outras individualidades internacionais estarão no país, numa operação que está a esticar ao máximo a capacidade hoteleira da cidade.


Vários hotéis fecharam devido à pandemia da covid-19, reduzindo assim a oferta disponível.


No que toca ao Governo australiano, fonte diplomática disse à Lusa que provavelmente não estará presente nenhum membro do executivo daquele país, dadas as eleições nacionais que decorrem em 21 de maio.


É ainda possível, porém, que o país seja representado ao mais alto nível pelo Governador-Geral, segundo a mesma fonte.


No caso da Indonésia, fonte diplomática disse à Lusa que o chefe de Estado, Joko Widodo, poderia deslocar-se a Díli “durante algumas horas”.


O programa oficial começa em 18 de maio, com uma missa de agradecimento na Catedral de Díli.


No dia 19 de maio, os eventos oficiais começam com um jantar oferecido pelo Presidente cessante, Francisco Guterres Lú-Olo, no Palácio Presidencial.


Os convidados da cerimónia de Tasi Tolu começam a chegar ao local pelas 19:00, estando previsto uma hora de “divertimento colossal”, até às 21:00, antes da chegada dos titulares dos órgãos de soberania do Estado e altas entidades convidadas de “Estados amigos”.


José Ramos-Horta é esperado no local cerca das 21:20, cinco minutos antes de Francisco Guterres Lú-Olo.


Pelas 21:30 está previsto o arranque da sessão plenária solene do parlamento para a Cerimónia de Investidura do novo chefe de Estado.


As cerimónias dos 20 anos da restauração da independência, por outro lado, começam pelas 08:30 da manhã de 20 de maio, na zona à frente do Palácio Presidencial.


À tarde está prevista uma sessão plenária no Parlamento Nacional que comemora o aniversário.


 


ASP // VM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário