13 Maio 2022, 10:40

Charles Michel assinala Dia da Europa em Odessa para mostrar apoio da UE a ucranianos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bruxelas, 09 mai 2022 (Lusa) — O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, assinalou hoje o Dia da Europa na cidade ucraniana de Odessa, ameaçada por mísseis russos, para mostrar o apoio da União Europeia (UE) e que a Ucrânia “não está sozinha”.


“Vim celebrar o Dia da Europa em Odessa, a cidade onde Pushkin [poeta russo] disse que se pode sentir a Europa”, anunciou Charles Michel, numa publicação na rede social Twitter, com imagens da visita surpresa àquela localidade costeira ucraniana.


Vincando que, em Odessa, “o povo ucraniano protege os seus monumentos de balas e mísseis e a sua liberdade da agressão russa”, Charles Michel garantiu à Ucrânia que “não está sozinha”.


“A UE está convosco”, adiantou o responsável, na mesma publicação no Twitter.


Fontes europeias indicaram que esta visita de hoje é uma “demonstração da inabalável solidariedade da UE com o povo da Ucrânia na sua luta contra a agressão russa”, no âmbito da qual Charles Michel se encontrou com o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmygal, para um discurso em frente à ópera de a Odessa, e à qual se juntou o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, por videoconferência a partir de Kiev.


Numa visita também marcada por uma deslocação ao porto de Odessa para ver os danos da guerra, foi necessário interromper a reunião para os responsáveis se abrigarem enquanto os mísseis voltavam a atingir a região de Odessa, segundo as mesmas fontes europeias.


A costa sul do país foi fortemente visada por bombardeamentos no sábado, quando as forças russas dispararam mísseis de cruzeiro contra a cidade de Odessa e bombardearam uma siderúrgica que abrigava civis e combatentes ucranianos, na esperança de completar a sua conquista do porto de Mariupol a tempo das comemorações do “Dia da Vitória”, que assinala o dia em que a Alemanha nazi se rendeu às forças soviéticas, na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).


A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, uma ação que foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.


O Dia da Europa é celebrado anualmente desde 09 de maio de 1950, quando o estadista francês Robert Schuman, um dos fundadores da UE, avançou com a proposta de uma entidade europeia supranacional.



ANE // SCA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário