23 Outubro 2021, 00:32

Chefes de Estado angolano e da RCA abordam relações bilaterais e situação política

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Luanda, 26 mai 2021 (Lusa) — O Presidente angolano, João Lourenço, recebeu hoje em audiência, em Luanda, o seu homólogo da República Centro-Africana (RCA), Faustin Archange Touadéra, onde abordaram as relações bilaterais e a evolução da situação política no país centro-africano.

Na sua visita, de algumas horas a Luanda, Faustin Archange Touadéra fez-se acompanhar por uma delegação ministerial, que manteve encontro com ministros angolanos, onde passaram em revista as relações entre Luanda e Bangui.

Os dois chefes de Estado não prestaram declarações à comunicação social no final da audiência.

A situação atual das relações entre Angola e a RCA foi descrito pelo ministro das Relações Exteriores angolano, Téte António, no final do encontro com a sua homóloga centro-africana, como “excelente, mas que deve ser aprofundada”.

Segundo o governante, Angola e a RCA “têm uma estreita relação que necessita de ser aprofundada” e para “adaptar todos os instrumentos jurídicos que existem sobre vários domínios à conjuntura atual dos dois países”.

“Portanto, alguns instrumentos jurídicos já têm alguma caducidade e acordamos que vamos submeter à consideração superior o ‘modus operandi’ para atualizarmos, não só os instrumentos jurídicos existentes, mas também explorar outros domínios de interesse entre os nossos países e povos”, sublinhou Téte António.

No encontro foram abordados o acordo geral de cooperação económico, comercial, técnico-científico e cultural, e os protocolos sobre consultas políticas e diplomáticas regulares, do programa indicativo de cooperação, e de apoio financeiro.

Os memorandos de entendimento político-diplomático, de defesa e segurança, e sobre consultas diplomáticas, e o acordo geral revisto de cooperação também foram revistos neste encontro.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da RCA, Sylvie Mbaipo, enalteceu o encontro com o homólogo angolano considerando que o mesmo serviu para reiniciar o dinamismo da cooperação bilateral entre Angola e o seu país.

“E tivemos a ocasião de passar em revista os instrumentos que existem entre os dois países e atualizá-los em função da evolução dos contextos entre os dois países visando a sua redinamização”, disse aos jornalistas.

Faustin Archange Touadéra e a sua equipa ministerial deixam esta tarde a capital angolana.

DYAS // LFS

Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário