07 Julho 2022, 03:23

Chega escolhe Pedro Pinto como líder da bancada parlamentar

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 06 fev 2022 (Lusa) — O Chega escolheu hoje Pedro Pinto, eleito pelo círculo eleitoral de Faro, como líder da bancada parlamentar, com André Ventura a considerar que o deputado “representa fielmente o espírito” e o ADN do partido.


Em comunicado, o líder do Chega, André Ventura, anunciou que o “líder da bancada parlamentar da nova legislatura será o deputado eleito pelo Algarve, Pedro Pinto”.


“O deputado Pedro Pinto será a voz primeira do partido no parlamento e, sendo também secretário-geral do Chega, representa fielmente o espírito, a mensagem e o ADN do partido”, lê-se na nota.


Segundo o comunicado, “não obstante a presença do presidente do partido, durante as primeiras semanas nos diversos lugares institucionais, será o deputado Pedro Pinto a marcar presença nas conferências de líderes na Assembleia da República”.


O Chega anunciou ainda que escolheu Rui Paulo Sousa, eleito pelo círculo eleitoral de Lisboa, e Bruno Nunes, eleito por Setúbal, como vice-presidentes da bancada parlamentar.


Antigo dirigente do CDS, Pedro Pinto é, em conjunto com Tiago Sousa Dias, um dos secretários-gerais do Chega. Nas eleições legislativas de 2019, foi cabeça de lista do Chega pelo distrito de Beja — tendo alcançado, na altura, 2,04% dos votos naquele círculo eleitoral — e, nas autárquicas de 2021, foi candidato à Câmara Municipal de Beja, onde obteve 5,44%.


Nestas eleições legislativas, foi eleito pelo círculo eleitoral de Faro, onde ficou em terceiro lugar, com 12,30%.


Segundo a imprensa local algarvia, Pedro Pinto foi diretor da revista “Ruedo Ibérico”, dedicada ao setor tauromáquico, e está ligado à organização de espetáculos ligados aos cavalos e à tauromaquia.


No que se refere aos vice-presidentes, Bruno Nunes é membro do Conselho Nacional do Chega, tendo sido eleito vereador em Loures nas últimas autárquicas. No passado, foi também deputado municipal em Loures, indicado pelo Partido Popular Monárquico.


Já Rui Paulo Sousa, vogal da direção do Chega, é o atual coordenador da Comissão de Ética e foi mandatário do partido nas eleições presidenciais de 2021. Já foi um “simpatizante” do CDS-PP e foi cabeça de lista do Aliança em Santarém, em 2019. O empresário agrícola foi também candidato pelo Chega à presidência da Câmara de Castelo Branco nas autárquicas de 2021, onde o partido alcançou 7,18% dos votos.


Nas eleições legislativas de domingo, o Chega passou de um deputado único — que tinha elegido nas primeiras legislativas a que concorreu, em 2019 — para um grupo parlamentar composto por 12 deputados, passando a ser a terceira força política, com 7,15% dos votos.



TA (JGA) // SSS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário