11 Agosto 2022, 13:08

Ciclista Egan Bernal já pedala em bicicleta estática após acidente grave

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O ciclista colombiano Egan Bernal (INEOS) mostrou-se hoje a pedalar numa bicicleta estática, em casa, continuando a recuperação após um acidente em treino, sofrido em 24 de janeiro, que quase lhe custou a vida.

No vídeo, publicado na rede social Instagram, o vencedor da Volta a França em 2019 e da Volta a Itália em 2021 aparece a pedalar, seis dias depois de ter dado os primeiros passos, continuando a documentar, nas redes sociais, cada momento de uma recuperação que será longa.

Sentado na bicicleta estática, com várias cicatrizes visíveis no torso, o ciclista pode ser visto a exercitar-se sem colar cervical ou quaisquer outros aparatos médicos, ao contrário de um registo anterior, a caminhar.

“Nunca deixes que te digam que não podes fazer algo”, legendou o corredor de 25 anos.

O colombiano colidiu, a alta velocidade, com um autocarro enquanto treinava com outros colegas da equipa INEOS no Norte de Cundinamarca, nos arredores de Bogotá, sofrendo múltiplas fraturas, além da perfuração dos pulmões, problemas que obrigaram a várias intervenções cirúrgicas.

“Quase 20 ossos partidos… 11 costelas. Fémur. Rótula. T5-T6 [vértebras]. Odontoides. Metacarpo. Um polegar. Perdi um dente. Perfuração de ambos os pulmões”, tinha enumerado o corredor de 25 anos, na quinta-feira numa publicação na rede social Instagram.

 

Sem comentários

deixar um comentário