08 Outubro 2022, 12:16

Congresso de mobilidade urbana ‘Cidades que Caminham’ arranca hoje no Porto

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O Congresso Cidades que Caminham, organizado pelo Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade (ICVM), arranca hoje na Fundação Manuel António da Mota, no Porto, visando afirmar a mobilidade urbana sustentável como fator decisivo para a “humanização do território”.

De acordo com Paula Teles, presidente do ICVM, o “desígnio” do congresso é promover uma “jornada de trabalho”, ouvindo tanto “problemas políticos” como “problemas técnicos” associados à implementação de medidas de mobilidade urbana sustentável.

Se a mobilidade urbana sustentável for “planeada” pode atuar na “humanização do território”, mas também na “saúde pública e vida ativa” dos cidadãos, defendeu Paula Teles à Lusa.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Segundo a presidente do ICVM, o congresso, que decorre hoje e sexta-feira, vai também afirmar a necessidade de se “voltar a pôr as cidades a caminhar” e de tanto autarcas como políticos e técnicos começarem essa mudança pelos “passeios”, infraestruturas que, disse, “não podem ser barreiras arquitetónicas”.

Em discussão estarão temas como “O plano da mobilidade urbana sustentável e a sua consequência na qualidade de vida dos cidadãos”, “A mobilidade urbana sustentável: planeamento ‘versus’ soluções avulsas” e “Boas práticas de cidades que planeiam a ‘caminhabilidade’.

O secretário de Estado da Mobilidade Urbana, Jorge Delgado, falará sobre “Políticas nacionais da mobilidade urbana”, e o bastonário da Ordem dos Médicos sobre “A importância do caminhar na saúde”.

A nível de presidentes de Câmara, o programa conta com a presença do autarca de Valongo (distrito do Porto), José Manuel Ribeiro, da Nazaré (Leiria), Walter Chicharro, de Viana do Castelo, Luís Nobre, e da Guarda, Sérgio Costa.

Está ainda prevista a presença do vereador do urbanismo da Câmara do Porto, Pedro Baganha, dos vice-presidentes da Câmara de Penafiel, Pedro Cepeda, e de Évora, Alexandre Varela, da vereadora da Câmara de Braga, Olga Pereira, e do vereador da Câmara de Vila Real, Adriano Sousa.

O congresso conta ainda com a presença do alcaide de Pontevedra (cidade galega premiada pela ONU e com o centro integralmente pedonalizado), Miguel Anxo Lores, e com a secretária técnica da rede espanhola das Cidades que Caminham, Ana Montalbán, que formalizará, juntamente com o ICVM, a criação da Rede Ibérica das Cidades e Vilas que Caminham.

Hoje, o evento inicia-se pelas 10:00 e termina às 18:00, e na sexta-feira, dia que inclui o painel dos autarcas da Nazaré, Viana do Castelo e Guarda, e as intervenções internacionais de Miguel Anxo Lores (“Pontevedra, a Cidade prémio ONU: Do processo político à qualidade do resultado”) e de Ana Montalbán (“Red de Ciudades que Caminan: Práticas e Resultados”), começa às 10:00 e termina pelas 12:30.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário