07 Julho 2022, 02:52

Conselho da UE aprova «bússola estratégica» para fortalecer defesa europeia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bruxelas, 21 mar 2022 (Lusa) — Os ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa da União Europeia (UE) aprovaram hoje a «bússola estratégica”, o novo plano de ação europeu com vista ao reforço da sua política de defesa e segurança até 2030, num contexto de regresso da guerra à Europa.


O documento, que foi negociado entre os Estados-membros ao longo dos últimos dois anos, foi aprovado hoje no Conselho «Jumbo» – a designação dada às reuniões conjuntas de chefes de diplomacia e ministros da Defesa dos 27 — e deverá ser formalmente adotado pelos chefes de Estado e de Governo da UE no Conselho Europeu que decorre entre quinta e sexta-feira em Bruxelas.


“O ambiente de segurança mais hostil exige que demos um salto quântico em frente e aumentemos a nossa capacidade e vontade de agir, reforcemos a nossa resiliência, e invistamos mais e melhor nas nossas capacidades de defesa”, lê-se no documento final adotado, que endurece a linguagem relativamente à Rússia, assume que a UE está coletivamente subequipada e traça o objetivo de um maior investimento na defesa.


Apontando que o objetivo da «bússola» é tornar a UE “mais forte e mais capaz” em termos de capacidades de defesa, pois o bloco comunitário “precisa de ser capaz de proteger os seus cidadãos e de contribuir para a paz e segurança internacionais”, o Conselho nota, em comunicado, que tal “é ainda mais importante numa altura em que a guerra regressou à Europa, na sequência da agressão russa injustificada e não provocada contra a Ucrânia”.



ACC // JPS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário