04 Julho 2022, 18:55

Corrida da mulher angaria mais de 15 mil euros para o IPO do Porto

mundoatual AdministratorKeymaster

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

A 16.ª edição Corrida da Mulher, que decorreu hoje no Porto, após dois anos de interregno, juntou milhares de participantes e permitiu angariar “mais de 15 mil euros para o Instituto Português de Oncologia (IPO)” do Porto, divulgou o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



No plano competitivo, Rafaela Fonseca, do S. C. Salgueiros, foi a mais rápida, ao cumprir o trajeto, que percorreu várias ruas da «invicta» em  17 minutos e 5 segundos. Na segunda posição chegou Sara Duarte, do S. C. Braga, com 17 minutos e 7 segundos, seguindo-se, na terceira posição, Susana Godinho, do C. D. Feirense, com 17 minutos e 19 segundos.
No plano solidário, milhares de pessoas, maioritariamente mulheres, vestiram a camisola oficial da prova e pintaram a cidade de rosa choque, chamando a atenção para o cancro, por muitos considerado do flagelo do século.
Por cada inscrição feita na EDP Corrida da Mulher é doado um euro ao IPO Porto.
A corrida desta manhã alerta também para a necessidade de se adotarem estilos de vida saudáveis, onde se inclui uma alimentação equilibrada, a prática de exercício físico equilibrado e a manutenção de relações sociais promotores do equilíbrio mental e anímico.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um quarto da população em Portugal está em risco de desenvolver cancro até aos 75 anos e 10% corre risco de morrer de doença oncológica.
A Agência Internacional para a Investigação do Cancro estima que o número de novos casos de cancro em Portugal poderá ultrapassará este ano os 58 mil. As mortes por doença oncológica podem chegar às 29 mil.
O cancro colorretal será o tipo de cancro com mais novos casos em Portugal este ano, estimando-se a deteção de mais de 10 mil doentes.
Segue-se o cancro da mama, que deve afetar quase sete mil portuguesas e o da próstata, que será diagnosticado em mais de 6.600 pessoas.
O cancro do pulmão, que é o que mais doentes afeta em termos mundiais, surge em Portugal em quarto lugar de incidência, com a estimativa de mais de 5.200 casos este ano.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário