05 Dezembro 2021, 22:44

Costa considera reservas de lítio em Portugal e Espanha oportunidades de desenvolvimento

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

La Toja, Espanha, 01 out 2021 (Lusa) — O primeiro-ministro, António Costa, defendeu hoje que a existência de reservas de lítio nas regiões de fronteira, quer do lado português, quer do lado espanhol, pode ser uma “oportunidade de desenvolvimento”.


“A existência de reservas de lítio nestas regiões, de um lado e de outro da fronteira, pode ser uma oportunidade no desenvolvimento integrado de uma nova fileira industrial na área do armazenamento de energia, apoiada no conhecimento produzido no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia de Braga e, agora também, no Centro de Investigação sobre Armazenamento de Energia em Cáceres [Espanha]”, afirmou o governante no encerramento do Fórum La Toja, na Galiza, em Espanha.


O desenvolvimento das regiões de fronteira é condição para se vencer o desafio demográfico e a valorização do interior, entendeu Costa que tinha, na primeira fila, o homólogo espanhol, Pedro Sánchez.


O primeiro-ministro sublinhou que estes territórios precisam de “projetos âncora” para os resgatarem do legado histórico de empobrecimento.


“Em toda a Europa, as regiões mais desenvolvidas são as regiões de fronteira, a exceção na Europa é, infelizmente, a fronteira terrestre oriental de Portugal e a fronteira oeste de Espanha”, vincou.


Alinhado com Costa, Pedro Sánchez referiu ser fundamental que o desenvolvimento de baterias se instale na Península Ibérica, realçando o facto dos dois países terem reservas de lítio.


O primeiro-ministro espanhol lembrou que, em julho, Espanha aprovou o primeiro projeto estratégico de veículos elétricos, identificando a necessidade de criar sinergias com Portugal.


Este tipo de projetos vai beneficiar a mobilidade sustentável na Península Ibérica e na Europa, reforçou.


Pedro Sánchez revelou ainda que, este assunto, será alvo de discussão na próxima Cimeira Luso-Espanhola, que se realiza a 28 de outubro, em Trujillo, Espanha.


A Direção Geral de Energia e Geologia colocou na terça-feira em consulta pública o relatório de avaliação ambiental preliminar do Programa de Prospeção e Pesquisa de Lítio das oito potenciais áreas para lançamento de procedimento concursal.


O período de consulta está disponível até ao dia 10 de novembro.


No relatório de avaliação ambiental preliminar foram analisadas oito áreas do Norte e Centro do país: Arga (Viana do Castelo), Seixoso-Vieiros (Braga, Porto e Vila Real), Massueime (Guarda), Guarda — Mangualde (quatro zonas espalhadas por Guarda, Viseu, Castelo Branco e Coimbra) e Segura (Castelo Branco).


O Fórum La Toja, que começou na quarta-feira e encerrou hoje, reuniu políticos, pensadores e empresários e teve como tema nesta edição de 2021 “Uma Oportunidade para Relançar o Vínculo Atlântico”.



SVF // ACL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário