17 Agosto 2022, 17:20

Costa quer cooperar com Moçambique no combate ao terrorismo e aponta cimeira bilateral para 2021

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 24 nov 2020 (Lusa) – O primeiro-ministro, António Costa, transmitiu hoje ao Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, a disponibilidade de Portugal para “apoiar, bilateralmente, e no quadro da União Europeia” o país nos esforços de combate ao terrorismo na região de Cabo Delgado.


“Falei hoje com o Presidente Filipe Nyusi. Abordámos a gestão da pandemia e a situação nos dois países, em particular os esforços de Moçambique para combater o terrorismo na região de Cabo Delgado. Portugal está solidário e disponível para apoiar, bilateralmente e no quadro da UE”, escreveu António Costa, numa publicação na sua conta oficial da rede social Twitter.


O primeiro-ministro português revelou ainda que espera que a próxima cimeira bilateral entre os dois países se possa realizar no segundo semestre do próximo ano, em Maputo.


“Estamos empenhados em aprofundar as nossas relações bilaterais e de cooperação. Contamos que a próxima cimeira bilateral possa ter lugar em Maputo, no segundo semestre de 2021”, escreveu, também no Twitter.


A violência armada em Cabo Delgado, norte de Moçambique, está a provocar uma crise humanitária com cerca de duas mil mortes e 500 mil pessoas deslocadas, sem habitação, nem alimentos, concentrando-se sobretudo na capital provincial, Pemba.


A província onde avança o maior investimento privado de África, para exploração de gás natural, está desde há três anos sob ataque de insurgentes e algumas das incursões passaram a ser reivindicadas pelo grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico desde 2019.



SMA (LFO) // JPS


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário