19 Setembro 2021, 02:32

Covid-19: 100 mil vacinas Sinovac oferecidas pela China chegaram a Díli

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal


Díli, 05 jun 2021 (Lusa) — Cem mil doses da vacina Sinovac, oferecidas pelo Governo da China, chegaram hoje a Timor-Leste onde deverão começar a ser distribuídas já na próxima semana, confirmaram as autoridades timorenses.


Danina Coelho, porta-voz da comissão interministerial da vacinação contra a covid-19, explicou que o calendário exato para o uso destas vacinas vai ser decidido na segunda-feira numa reunião prevista da comissão interministerial com o chefe do Governo, Taur Matan Ruak.


“Ainda não temos data exata para o arranque mas talvez esta semana”, explicou.


A mesma fonte disse que a comissão tinha deliberado que a Sinovac será aplicada em Díli e especialmente à população estudantil e mais jovem, bem como à comunidade chinesa e timorense-chinesa que já manifestou interesse.


Antecipa-se também que na próxima semana cheguem a Díli mais 100 mil doses da AstraZeneca, canalizadas pelo mecanismo COVAX e pela Nova Zelândia, que permitirão começar a dar a segunda dose aos primeiros vacinados, em abril e retomar a vacinação fora da capital.


Até ao momento, cerca de 35% dos adultos da capital timorense, ou 74.659 pessoas, já tomaram a primeira dose da vacina da AstraZeneca.


Até quinta-feira já tinham sido vacinados 87.230 pessoas, sendo que desde o início de maio a vacinação tem decorrido apenas em Díli.


“Até ao momento, foram vacinadas em Díli um total de 74.659 pessoas com mais de 18 anos, ou 35% de um universo estimado de 213.800 pessoas”, adiantou Danina Coelho.


Os dados indicaram que 9.578 pessoas, entre os 18 e 59 anos e com comorbidade, foram já vacinadas em Díli, ou cerca de 97% de um total estimado de 9.877 residentes.


Mais baixa tem sido a adesão de pessoas com mais de 60 anos, já que até ao momento foram vacinadas com a primeira dose 2.722 pessoas nesta faixa etária, ou 19% de um total de 14.518 pessoas.


As autoridades timorenses anunciaram já que quem tiver a vacinação completa poderá circular pelo país sem necessidade de testes prévios, embora continue a ser necessário a apresentação das autorizações para sair das cercas sanitárias.


Quem entrar no país com a vacinação completa deixará de necessitar de quarentena, ainda que tenha que apresentar testes negativos à covid-19.


Desde o início da pandemia Timor-Leste registou 17 mortos e 7.659 casos.



ASP // PJA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário