09 Dezembro 2021, 03:44

Covid-19: Açores com 25 novos casos e sete doentes internados

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Ponta Delgada, Açores, 18 out 2021 (Lusa) – Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 25 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, sendo 22 em São Miguel, e três no Faial, contabilizando hoje 193 casos ativos, anunciou a Autoridade de Saúde Regional.


No comunicado diário, aquela entidade acrescenta que hoje há sete doentes internados (mais dois do que no domingo), todos no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, sendo que nenhum se encontra em Unidade de Cuidados Intensivos.


Quanto aos novos casos de covid-19, diagnosticados nas últimas 24 horas, são resultantes de 350 análises realizadas em laboratórios convencionados.


Na ilha de São Miguel, 21 dos novos casos foram registados no concelho de Ponta Delgada e um no concelho da Lagoa.


Todos dizem respeito a “transmissão comunitária”, explica a Autoridade de Saúde dos Açores.


No Faial, “dois dos novos casos registados correspondem a transmissão local e um corresponde a um viajante, residente, com rastreio positivo à chegada”, adianta.


Nas últimas 24 horas não foram registadas recuperações.


O arquipélago regista presentemente 193 casos positivos ativos, sendo 166 em São Miguel, 14 no Faial seis em Santa Maria, cinco na Terceira e dois no Pico.


Desde o início da pandemia foram diagnosticados nos Açores 9.278 casos positivos de covid-19, dos quais 8.857 recuperaram da doença, 44 faleceram, 95 saíram do arquipélago e 89 apresentaram prova de cura de anterior infeção.


Até 11 de outubro, foram vacinadas nos Açores 173.743 pessoas com a primeira dose (73,4%) e 192.750 com a vacinação completa (81,4%), no âmbito do Plano Regional de Vacinação.


A covid-19 provocou pelo menos 4.891.684 mortes em todo o mundo, entre mais de 240 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.



APE // ACG


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário