25 Janeiro 2022, 11:04

Covid-19: África do Sul regista número recorde de 26.976 infeções diárias

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 15 dez 2021 (Lusa) — A África do Sul registou hoje um recorde diário de 26.976 infeções pelo novo coronavírus, poucas semanas após anunciar a descoberta da variante Ómicron, que semeou o pânico em todo o mundo.


O recorde anterior de 26.485 infeções remontava a 03 de julho, no auge da terceira vaga causada pela variante Delta do novo coronavírus.


Segundo os dados oficiais, hoje foram contabilizados 54 óbitos.


A variante Ómicron, que possui múltiplas mutações, foi detetada no final de novembro pela primeira vez na África do Sul.


O chefe de Estado sul-africano, Cyril Ramaphosa, testou positivo, apesar de estar vacinado, anunciou segunda-feira a Presidência da República.


A variante Ómicron está a espalhar-se “a uma taxa nunca vista com nenhuma outra variante”, alertou terça-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS), pedindo o uso de todas as ferramentas contra a covid-19 para evitar que os sistemas de saúde sejam rapidamente sobrecarregados com a aproximação das festas do Natal e Ano Novo.


Perante a nova vaga, o Governo sul-africano apelou à população para se vacinar. Na semana passada, a África do Sul aprovou doses de reforço para todos os cidadãos com mais de 18 anos.


Até agora, mais de 17 milhões de pessoas foram vacinadas na África do Sul, o que representa cerca de um terço da população do país.


A covid-19 provocou pelo menos 5.311.914 mortes em todo o mundo, entre mais de 269 milhões de infeções, segundo o mais recente balanço da agência noticiosa France-Presse.


A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 na China.



EL // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário